Manaus, 16 de julho de 2024
×
Manaus, 16 de julho de 2024

Cenário

Eron Bezerra lamenta ser voto vencido e perder duelo contra Marcelo Ramos

Por meio de nota, Eron disse que não concorda que Marcelo Ramos seja o pré-candidato da federação PT, PV e PCdoB.

Eron Bezerra lamenta ser voto vencido e perder duelo contra Marcelo Ramos

(Foto: Divulgação)

Manaus (AM) – O até então pré-candidato a prefeito de Manaus, Eron Bezerra (PCdoB), anunciou a retirada de sua pré-candidatura nessa terça-feira (9). A decisão ocorreu após a Federação Brasil da Esperança, composta por PCdoB, Partido Verde (PV) e Partido dos Trabalhadores (PT) escolher Marcelo Ramos (PT) como único nome a concorrer ao pleito de 2024.

Em nota, o político alegou que a decisão da federação significa uma “pausa” nas suas ambições políticas.

“A Federação funciona como um único partido e, portanto, não pode ter dois candidatos”, afirmou. Ele destacou que a decisão não significa o fim de suas aspirações políticas, mas sim um adiamento. “Esses sonhos, meus e seus, estão apenas adiados, pois eu jamais te abandonarei, Manaus. Por tudo que você já me deu, eu serei seu eterno devedor”, declarou.

Com a saída de Eron Bezerra do processo eleitoral, abre-se o caminho para Marcelo Ramos consolidar sua futura campanha com o apoio unificado dos partidos que compõem a federação. A união tenta garantir maior coesão entre seus membros na corrida pela Prefeitura de Manaus.

Leia a íntegra da nota:

IDEIAS PARA MANAUS

Um sonho apenas momentaneamente adiado, porque eu jamais te abandonarei Manaus… Eron Bezerra.

A direção nacional da nossa federação decidiu homologar o nome de Marcelo Ramos como candidato a Prefeito de Manaus pela Federação Fé Brasil. Obviamente não concordo, mas, no momento, não tenho outra opção na medida em que a federação funciona como um único partido e, portanto, não pode ter dois candidatos.

Dessa forma, o nosso sonho de construir uma Manaus de irmãos e não de inimigos; uma Manaus onde a defesa da vida das pessoas viria sempre em primeiro lugar, a partir da saúde básica ampliada, de agricultura urbana e segurança nas ruas e nos ônibus para proteger você e sua família; uma cidade com Metrô para, enfim, resolver o caos em que se tornou o trânsito de Manaus; uma cidade com intensa política de coleta seletiva e reciclagem dos resíduos para assegurar bem-estar e mesmo renda para a população; uma Manaus com centros de lazer, cultura e negócios em todos os bairros; uma Manaus do século XXI. Enfim, esses sonhos, meus e seus, estão apenas adiadas porque eu jamais de abandonarei Manaus. Por tudo que você já me deu, serei seu eterno devedor.

Te prometi que jamais me renderia. E assim fiz. Lutei e continuarei lutando porque nunca desisti espontaneamente de um bom combate. É da minha natureza não aceitar pacote feito e tampouco intimidações, venha de onde vier. Lutei de cabeça erguida, apresentei ideias inovadoras, dialoguei de maneira franca e sem subterfúgios, inclusive explicitando como e de que forma pretendia tornar esses sonhos em realidade. Recebi apoio e carinho por onde andei. Vi nos olhos das pessoas um misto de alegria e esperança ao tomarem conhecimento de ideias efetivamente revolucionárias. ADIO, por enquanto, essa batalha. Mas nós voltaremos a nos encontrar, pode ter certeza.

Quero agradecer de forma especial a todos os veículos de comunicação, não apenas pelo espaço que me foi concedido, mas, principalmente, pelo elevado caráter profissional. É bom saber que vocês continuarão de plantão. De igual forma, agradeço à nossa militância pela ousadia que sempre demonstraram nos momentos de intensos desafios como os que vivemos no Amazonas, no Brasil e no mundo.

Nós voltaremos, pois, como diz o hino do Amazonas, “aos que sonham, teu canto de lenda, aos que lutam, mais vida e riqueza”.

 

LEIA MAIS: