US - R$ 3,78

×

Jogador da NFL é diagnosticado com síndrome de Guillain-Barré


O jogador de futebol americano Travis Frederick, center do Dallas Cowboys, anunciou nesta sexta-feira (24) ter sido diagnosticado com a síndrome de Giullain-Barré, uma rara doença autoimune que leva a fraqueza progressiva e pode ser fatal.

“Após extensa examinação e investigação durante as últimas semanas, fui diagnosticado com a Síndrome de Guillain-Barré , que é uma doença auto-imune. Nas últimas 48 horas, recebi dois tratamentos que abordam minha condição e estou me sentindo muito melhor do ponto de vista da força”, publicou o perfil oficial do atleta no Twitter.

Frederick revela que a doença foi descoberta em estágio inicial e se diz otimista, pois espera-se que ele continue praticando esporte. Ainda assim, a expectativa é que ele só volte a campo ao final do atual tratamento. “Os médicos dizem que ainda não é possível determinar um cronograma para o retorno ao campo, mas espero que eu possa jogar o quanto antes”, escreveu Travis Frederick.

A síndrome de Giullain-Barré ganhou as manchetes no Brasil em 2016, durante um verão no qual os casos aumentaram exponencialmente. O motivo pode ser uma relação entre a rara doença e o zika vírus, segundo estudos têm sugerido desde então. Mas nem só o vírus causa a doença, que pode se desenvolver a partir de uma infecção.

Confira abaixo o comunicado de Frederick:

“Após extensa examinação e investigação durante as últimas semanas, fui diagnosticado com a Síndrome de Guillain-Barré , que é uma doença auto-imune. Nas últimas 48 horas, recebi dois tratamentos que abordam minha condição e estou me sentindo muito melhor do ponto de vista da força. Continuarei com estes tratamentos nos próximos dias. Estou muito otimista sobre a minha condição e o futuro imediato, visto que me disseram que a doença foi detectada em um estágio bastante inicial. Os médicos dizem que ainda não é possível determinar um cronograma para o retorno ao campo, mas espero que eu possa jogar o quanto antes.

“Sou profundamente grato por todas as pessoas que expressaram preocupação comigo ao longo das últimas quatro semanas, e meus companheiros de equipe e a organização Cowboys proporcionaram a mim e minha família um tremendo apoio.”

*Informações retiradas da FolhaPress

Faça um comentário