US - R$ 4,13

×

Recuperado, Cristiano Ronaldo treina e deve pegar Parma

O astro aparentou estar totalmente recuperado das dores musculares que o deixaram fora dos dois últimos amistosos da pré-temporada

(Foto: Divulgação)

O português Cristiano Ronaldo participou normalmente do treino da Juventus, nesta segunda-feira, visando ao jogo de estreia no Campeonato Italiano, sábado, diante do Parma, fora de casa, no estádio Ennio Tardini. 

O astro aparentou estar totalmente recuperado das dores musculares que o deixaram fora dos dois últimos amistosos da pré-temporada, contra o time juvenil do clube de Turim e contra o Triestina, equipe da Série D italiana. 

O treinamento dos jogadores da Juventus não foi orientado pelo técnico Maurizio Sarri, que foi diagnosticado com uma pneumonia. “Maurizio Sarri veio ao CT, onde coordenou o trabalho de sua equipe. Infelizmente, ele não pôde dirigir o treinamento no campo devido à persistência de uma gripe, que o atingiu durante a semana passada. No final da tarde, ele passou por mais testes que confirmaram uma pneumonia para a qual a terapia específica foi prescrita. O treinador autorizou o clube a comunicar seu estado de saúde”, informou a Juventus em suas redes sociais.

O comunicado, porém, não projetou a possibilidade de o treinador poder ou não dirigir a equipe no sábado, contra o Parma, no confronto marcado para começar às 13 horas (de Brasília). Essa partida vai abrir a edição 2019/2020 do Campeonato Italiano.

Veja também

Dybala conversa com PSG e vira peça-chave para saída de Neymar

Balotelli diz não ter ‘nenhum medo de fracassar’ no Brescia

Com treino no CT do Atlético-MG, Santos inicia preparação

A partir deste duelo, a Juventus inicia a sua luta pelo nono título italiano consecutivo. Disparado o maior campeão nacional, o clube soma 35 taças e é seguido por Inter de Milão e Milan, ambos com 18 conquistas cada. O time se reforçou para a nova temporada ao trazer o badalado zagueiro holandês De Ligt, o lateral brasileiro Danilo, o volante francês Rabiot e o veterano goleiro Buffon, que retornou à equipe onde se consagrou como ídolo depois de uma rápida passagem pelo Paris Saint-Germain.

 

(*) Com informações da Estadão Conteúdo

Faça um comentário