Conselheiro do CV em Manaus, PC revela que Fitinha mandou sequestrar grávida

Sequestro da adolescente aconteceu em outubro; segundo a PC, Fitinha queria implantar sistema de sequestros-relâmpago em Manaus
Publicado em 03/12/2021 11:00
grávida
Foto: Reprodução

MANAUS, AM – A Polícia Civil (PC) revelou, nesta quinta-feira (2), mais um capítulo do sequestro de uma adolescente grávida no mês de outubro. De acordo com a PC, o traficante Felipe Ruan Soares de Araújo, o “Fitinha”, de 31 anos, mandante do sequestro, era conselheiro da facção criminosa Comando Vermelho (CV), e líder do tráfico de drogas na Zona Norte de Manaus.

De acordo com o delegado Rafael Guevara, diretor adjunto do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), Fitinha seria o mandante de vários crimes em Manaus, incluindo este. Ele também estaria envolvido nos atentados a prédios públicos na capital, em junho deste ano.

“O Fitinha foi identificado como um dos mandantes aos ataques na Zona Norte, área de influência dele. Em junho, ele participou do incêndio ao 13° DIP [Distrito Integrado de Polícia], a um ônibus no Nova Cidade e a outro, no Jorge Teixeira. Além disso, ele também era líder do tráfico na comunidade Fazendinha”, apontou.

Leia mais: Adolescente grávida é resgatada pela polícia após ser sequestrada em Manaus

O delegado Juan Valério, coordenador do Grupo Fera, afirmou que “Fitinha” foi, de fato, o mandante do sequestro da adolescente, que aconteceu no dia 9 de outubro. O alvo inicial seria o irmão da garota, mas ela teria chegado primeiro e foi levada pelos criminosos.

“No momento em que nós desmontamos o cativeiro, um dos indivíduos foi preso em flagrante. Ele confirmou a participação do Fitinha, disse que ele era o mandante, que foi ele que conseguiu as armas usadas, e que o imóvel usado como cativeiro também era dele”, explicou Rafael Guevara.

Intimidação

De acordo com Juan Valério, o objetivo de Fitinha era implantar um “sistema de sequestros-relâmpago”. A tática é usada para infligir terror pelas facções criminosas, e é usada de forma comum em São Paulo e no Rio de Janeiro, onde o CV atua.

“Para nossa surpresa ele estava querendo implantar aqui mais essa prática delituosa de sequestros que não é comum aqui na nossa cidade. Ele estava orquestrando há algumas semanas o sequestro da adolescente que estava grávida”, apontou.

Fitinha foi localizado na Cidade Nova, na Zona Norte, na tarde da última quarta-feira (1°). Ele resistiu à prisão, entrou em confronto com a Polícia, e durante o confronto, acabou morrendo.

“O Fitinha é portador do vírus HIV, então ele era uma pessoa conhecida no mundo do crime como alguém que não tinha nada a perder e que ia para o embate mesmo, ia para o tudo ou nada”, diz o delegado.

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter

Compartilhar:
Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.

+ NOTÍCIAS