MENU

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Guerra entre facções de Manaus é destaque em mídia nacional

A reportagem explica o cenário de guerra entre o Comando Vermelho e a Família do Norte
• Publicado em 29 de abril de 2021 – 23:30
Foto: Divulgação

MANAUS, AM – A guerra entre facções no bairro Compensa, zona Centro-Oeste de Manaus, virou destaque nacional na última quarta-feira (28). O cenário foi acompanhado pelo site El País Brasil. A reportagem conta com avisos de traficantes para moradores e motoristas do bairro e motoristas de aplicativos que realizam corridas na região. Atualmente, o bairro está nas mãos do Comando Vermelho (CV), mas, durante anos, foi a casa da facção Família do Norte (FDN), que ainda luta para recuperar o território.

“Atenção: Uber ou moradores da Compensa 1, 2 e 3, ao entrar no bairro, por favor, baixar os vidros do carro e desligar o farol para a sua própria segurança. Estamos em guerra. Assinado CV”, diz o recado pichado em um muro na avenida Brasil.

As facções brigam pelo domínio do bairro por ele ser localizado às margens do Rio Negro. Com isso, a região possui diversos pontos para facilitar o embarque e desembarque de drogas por vias fluviais. Os primeiros meses do ano de 2019 foram os mais sangrentos na Compensa. De acordo com estatísticas da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas, o bairro é considerado o mais violento da cidade. Entre março e abril, foram quatro mortos e outros 20 homicídios, incluindo de um adolescente de 15 anos.

Leia mais: Chacina: tortura, esquartejamento e cenas de horror no AM

Comando Vermelho x Família do Norte

Conhecida por ser ligada a organizações criminosas, a queima de fogos na noite de Manaus é um evento que ocorre com frequência. Em fevereiro de 2020, o Comando Vermelho realizou uma noite de fogos a cada vez que conseguia uma parte do território da facção rival. Apesar de ser comandada pelo CV, o bairro é conhecido por ser a ‘casa’ da Família do Norte.

Zé Roberto da Compensa, o maior traficante do bairro, tornou a região conhecida após criar um time de futebol, chamado de Compensão. O dinheiro do tráfico foi essencial para conseguir que o clube chegasse à segunda divisão do Campeonato Amazonense em 2009. A FDN ganhou destaque nacional após o massacre no Complexo Penitenciário Anísio Jobim em 2017. Na ocasião, 50 presos do CV foram mortos durante a rebelião.

A perda de território da FDN ocorreu após os membros serem presos e enviados para penitenciárias fora de Manaus. O restante dos integrantes foram mortos pelo CV. Com isso, o Comando Vermelho ganhou forças e se tornou a maior facção no Amazonas. “A situação é essa. Nas ruas e nos presídios, o CV agora é dominante em Manaus e no Estado”, afirma Armando Gurgel Maia, promotor Grupos de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do Amazonas (Gaeco).

A facção mais forte no Amazonas

Em 2020, o Comando Vermelho conquistou o poder na Compensa. Moradores do bairro afirmam que, apesar de se tratar de uma organização criminosa, se sentem mais seguros. Isso porque o CV tem uma nova maneira de lidar com as obrigações, ou seja, a facção tende a mediar os conflitos entre os moradores.

Leia mais: Traficante é morto ao cobrar dívida em boca de fumo

“Tinha uma vizinha que todo santo dia ela levava uma surra do marido. Aí uma vez resolveu chamar a polícia. A viatura veio e levou o safado. Passou uns dois dias ele voltou pra [sic]  casa. Foi quando eles [do CV] se juntaram, arrastaram ele lá pra [sic] fora, deram um surra e avisaram que não queriam polícia aqui. Na próxima vez que ele batesse na mulher, eles davam um fim nele. Nunca mas essa mulher apanhou”, conta M. L. de 37 anos, moradora do bairro.

Apesar da tranquilidade, ainda existe uma ameaça que pode ser vivida nos próximos meses. De acordo com a reportagem do El País, uma nova facção estaria tentando crescer em Manaus, é a Terceiro Comando Puro (TCP). Essa organização é rival do CV e próxima com os princípios do Primeiro Comando da Capital (PCC), facção extinta pela FDN. “Dinâmicas de facções são panelas de pressão, tudo pode mudar em instantes”, diz o promotor Maia.

Ainda de acordo com a matéria, também poderia estar nascendo uma facção chamada Cartel do Norte, que pichou muros em bairros de Manaus, onde ameaçavam os traficantes do CV. As autoridades ainda investigam se as mortes ocorridas no início do mês possuem relação com a guerra do tráfico ou se foram acertos de contas.

(*) Com informações do El País

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap