Manaus, 28 de maio de 2024
×
Manaus, 28 de maio de 2024

Política

Lula toma vacina contra gripe no Planalto e alfineta Bolsonaro: ‘não vira jacaré’

A referência à transformação no animal ironiza uma fala de Bolsonaro em relação ao imunizante contra o coronavírus.

Lula toma vacina contra gripe no Planalto e alfineta Bolsonaro: ‘não vira jacaré’

(Foto: Ricardo Stuckert)

Brasília (DF) – O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tomou a vacina contra a gripe em evento da área da saúde realizado no Planalto nesta segunda-feira, 8. Ele disse que quer incentivar as pessoas a se vacinarem e afirmou que “não vira jacaré”, lembrando declaração do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) durante a pandemia de covid-19.

“A vacina é para incentivar o povo brasileiro a tomar vacina outra vez. Com a vacina a gente não vira jacaré, a gente não vira o que a gente não quer. (Com a) vacina, a gente evita pegar doenças que podem matar as pessoas”, disse o presidente.

A referência à transformação no animal ironiza uma fala de Bolsonaro em relação ao imunizante contra o coronavírus. Em 2020, o então presidente disse que o contrato da Pfizer afirmava que a empresa não se responsabilizaria por eventuais efeitos colaterais da vacina. “Se eu virar um jacaré, se você virar super-homem, se nascer barba em alguma mulher, ou algum homem começar a falar fino”, disse, à época.

Nesta segunda, Lula pediu que todos os “homens, mulheres, adolescentes e crianças que precisam” se vacinar “não tenham medo de tomar vacina”. Para o presidente, o ato “é uma garantia de que você vai estar prevenido de doenças que pode te levar a morrer”.

Lula estava ao lado da ministra da Saúde, Nísia Trindade, do Zé Gotinha, símbolo das campanhas de vacinação no Brasil, do ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social (Secom), Paulo Pimenta, e da primeira-dama Rosângela da Silva, a Janja.

Após a aplicação do imunizante por uma enfermeira, a ministra Nísia afirmou que “o presidente Lula dá aqui o exemplo de que vacina salva vidas” e lembrou que “existem vacinas para todas as fases da nossa vida”. Ressaltando a importância das campanhas de vacinação, Nísia citou as imunizações contra a poliomielite, o sarampo e o HPV disponíveis gratuitamente em postos de saúde no País.

(*) Por Julia Camim, especial para o Estadão Conteúdo

LEIA MAIS: