Caso Flávio: Arthur Neto é investigado por improbidade administrativa - Amazonas1
1 de dezembro de 2020
Site auditado pelo
Manaus
24oC  29oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Caso Flávio: Arthur Neto é investigado por improbidade administrativa

Procedimento Preparatório apura suposto uso de veículos oficiais e agentes públicos em benefício do enteado do prefeito, Alejandro Valeiko

Caso Flávio: Arthur Neto é investigado por improbidade administrativa

As vésperas de encerrar mais um mandato político, o prefeito de Manaus Arthur Virgílio Neto virou alvo do Ministério Público do Amazonas (MP-AM) por improbidade administrativa. Ele é investigado por suposto uso de veículos oficiais e agentes públicos em benefício do enteado, Alejandro Valeiko, envolvido na morte do engenheiro Flávio Rodrigues, no ano passado.

Além de Arthur Neto, são alvos da investigação “outros servidores da prefeitura a serem identificados no âmbito do chamado Caso Flávio”.

Leia mais: Ministério Público deverá dar isenção a ‘Caso Flávio’

A informação consta em uma portaria assinada pelo promotor de Justiça, Hilton Serra Viana e publicada no Diário Oficial do MP, na edição desta segunda-feira (14).

Segundo a publicação, para instaurar o Procedimento Preparatório o promotor considerou a Notícia de Fato n. 01.2019.00007217-0, que apura as possíveis condutas ilegais praticadas pelo prefeito Arthur Neto.

Viana também considerou que o prazo para apuração preliminar em NF se esgotou ainda havendo necessidade de realização de diligências essenciais para esclarecer os fatos.

Leia mais: Caso Flávio: Prefeitura investiga participação de PM e uso de carro

Procurada pelo Portal AM1, a Prefeitura de Manaus, por meio da assessoria de imprensa, informou “que todas as providências administrativas necessárias à apuração dos fatos foram tomadas à época e que isso será levado ao conhecimento do MP.”

Veja publicação na íntegra:

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading