Hospital de Manaus recebe certificações internacionais de qualidade

Denúncias, sugestão de matérias e outros assuntos

10 de julho de 2020
Site auditado pelo
Manaus
23oC  33oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Hospital Público de Manaus recebe certificações internacionais de qualidade

O Hospital e Pronto Socorro Delphina Aziz passou a ser o 1º Hospital do Brasil a possuir o Selo AQUA-HQE

Hospital Público de Manaus recebe certificações internacionais de qualidade
Vítimas foram encaminhadas para o hospital Delphina Aziz (Divulgação)

Nessa quinta-feira, 17, o Hospital e Pronto Socorro Delphina Rinaldi Abdel Aziz, localizado na zona norte de Manaus, passou a ser o 1º Hospital do Brasil a possuir o Selo AQUA-HQE, que é uma certificação internacional da construção sustentável, desenvolvido a partir da Certificação Francesa Démarche HQE (Haute Qualité Environnementale) e aplicado no Brasil exclusivamente pela Fundação Vanzolini – USP.

O projeto conta com captação de águas pluviais, coleta seletiva de resíduos, captação de luz natural, redução no consumo de água, reaproveitamento de águas pluviais, e outras práticas para preservação dos recursos naturais, aplicando sobre tudo o tripé da sustentabilidade (ambiental, econômico e social).

A cerimônia que aconteceu no auditório do Hospital contou com a presença do Secretário de Saúde do Estado do Amazonas , Rodrigo Tobias; com o Diretor Administrativo do Consórcio Zona Norte Emagessa – (SPE), Felipe Ruiz; com o sócio e representante do Conselho de Administração da Zona Norte, Bernadino Marques Junior; com o representante da Fundação Carlos Alberto Vanzolinim, Bruno Casagrande e com a Secretária Executiva Adjunta da Capital, Dayana Souza.

Na cerimônia, o Hospital também recebeu o Selo NBR ISO 9001:2015, que é uma norma de padronização da International Standard Organization (ISO), voltada para produtos e serviços que trabalha na gestão de qualidade da organização, foco das ações concentradas na satisfação do cliente/usuário, através dos serviços não assistenciais do Hospital que é completamente público.

O Delphina Aziz passou a ser o primeiro Hospital Público da história do Amazonas, a ter seus processos não assistenciais certificados internacionalmente e primeiro Hospital no País a ter uma certificação internacional de construção sustentável.

Para Felipe Ruiz, Diretor Administrativo do Consórcio Zona Norte Emagessa – SPE e administrador hospitalar com 20 anos de experiência na área de saúde, administração e reestruturação de hospitais em sete estados brasileiros, este é um momento histórico na saúde pública do Amazonas e do país.

“Quando eu olho para trás e vejo toda a trajetória deste hospital, desde a construção até seu start-up em outubro de 2015, o Hospital Delphina, que é um hospital público, do SUS, do Governo do Estado, e que tem a mesma ou até melhor estrutura de que muitos hospitais particulares do eixo RJ – SP, eu tenho a sensação de dever cumprido, que estamos a caminho do sonho de uma saúde pública, que possa refletir o que a população Amazonense merece, que é sempre a melhor qualidade possível”. 


Breve histórico

O Hospital e Pronto Socorro Delphina Rinaldi Abdel Aziz, é uma parceria da iniciativa público – privada pela Zona Norte Emagessa – SPE, que é uma concessionária que através da Política da Lei Federal de PARCERIA PÚBLICO – PRIVADA (PPP) 11.079 foi vencedora em 2013 da licitação pública para construir, equipar e manter durante 20 anos a área não assistencial do Hospital e Pronto Socorro Delphina Rinaldi Abdel Aziz.

O Hospital teve a sua construção e equipagem finalizada em 2015 e desde estão se encontra em fase de Operação conforme o modelo internacional das PPP, em atendimento ao contrato 061/2013 entre o Governo do Estado do Amazonas e a Zona Norte Emagessa S.A SPE compartilhando riscos e um propósito que é o atendimento ao paciente SUS.

 

(*) Com informações da assessoria 

Amazonas1 TV

Publicado por Amazonas1

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias