Sem receber, terceirizados da saúde anunciam nova greve

US - R$ 5,10

×

Com salários atrasados, terceirizados da saúde anunciam nova greve

Paralisação geral acontece ainda esta semana e sindicato que representa esses trabalhadores afirma que vai cumprir a lei, divulgando antecipadamente sobre a greve

Trabalhadores tercerizados da saúde foram à Assembleia Legislativa denunciar o descaso e pressionar os deputados por soluções (Divulgação)

Cansados de esperar o pagamento de salários, que já estão com atrasos de quase sete meses, funcionários terceirizados da Secretaria de Saúde do Amazonas anunciaram, na manhã desta quarta-feira, 6, que 70% dos serviços nas unidades hospitalares serão paralisados ainda nesta semana.

Segundo a representante do Conselho Fiscal do Sindicato dos Trabalhadores Terceirizados da Saúde (Sindipriv), a enfermeira Rosiene Ribeiro, os motivos principais da reivindicação são a falta de salários, recolhimento de benefícios, como o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). 

Veja também:

Aos gritos de ‘queremos receber’, servidores da saúde protestam na ALE

“Eles (deputados) dizem que está tudo resolvido, que iremos receber agora no dia 27 de novembro e no dia 27 de dezembro, porém ninguém fala em décimo. Muitos profissionais estão passando por necessidade, com depressão e não aguentamos mais esperar”, diz a enfermeira.

De acordo com a presidente do Sindipriv, enfermeira Graciete Mouzinho, o edital deflagrando a greve geral vai ser publicado conforme prevê a Lei, paralisando cerca de 70% das atividades, deixando 30% em serviço, o que torna a greve legítima e legal.

Faça um comentário