MENU
Logo Amazonas Um

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Manifestações no dia 7 serão ultimato para ministros do STF, diz Bolsonaro

Em referência indireta aos ministros, presidente citou que 'um ou dois' saberiam voltar 'ao seu lugar' após atos
Da redação – Portal AM1
• Publicado em 03 de setembro de 2021 – 16:20
Bolsonaro
Foto: Reprodução/O Globo

Brasília/DF – O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou que as manifestações programadas para o dia 7 de setembro serão um ultimato para ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Na ocasião, o presidente falava sobre a renovação da Corte por meio de suas indicações.

Segundo ele, o país não poderia admitir que “uma ou duas pessoas” usando da força do poder dessem outro rumo para o Brasil. O presidente, investigado no STF, não citou nomes especificamente, mas já afirmou em outras ocasiões que sua irritação é direcionada a Alexandre de Moraes e Luis Roberto Barroso.

Durante discurso em evento na Bahia, Bolsonaro disse que, embora possa jogar dentro das “quatro linhas da Constituição”, também poderia fazer valer “a vontade do povo” se alguém não a obedecesse.

Leia mais: Bolsonaro diz que está imune à covid e chama de ‘crime’ passaporte de vacinação

“Essas uma ou duas pessoas têm que entender o seu lugar. E o recado de vocês povo brasileiro na próxima terça-feira será um ultimato para essas duas pessoas. Curvem-se à Constituição. Respeitem a nossa liberdade. Entendam que vocês dois estão no caminho errado. Porque sempre dá tempo para se redimir”, disse.

No mesmo discurso, Bolsonaro afirmou que não precisa “sair das quatro linhas da Constituição Federal”, mas fez a ressalva de que poderia tomar outra medida se “alguém quiser jogar fora dessas quatro linhas”.

“Nós não precisamos sair das quatro linhas da Constituição. Ali temos tudo que precisamos. Mas se alguém quiser jogar fora dessas quatro linhas nós mostraremos que poderemos fazer também valer a vontade e a força do seu povo”, disse Bolsonaro.

Posteriormente, o presidente disse acreditar que, após os atos de 7 de setembro, “aqueles um ou dois” saberão voltar para o seu lugar. “Quem dá esse ultimato não sou eu, é o povo brasileiro, povo esse no qual nós todos políticos devemos lealdade”, afirmou.

(*) Com informações do O Globo

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap