MENU

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Mercearia ‘faz-tudo’ vai receber R$ 317 mil do prefeito de Japurá para hospedagens

Mesmo estabelecimento também será contratado pelo prefeito Prof. Vanilso para locação de lanchas, por mais de R$ 1 milhão
• Publicado em 24 de março de 2021 – 07:00
Mercearia 'faz-tudo' vai receber R$ 317 mil do prefeito de Japurá para serviço de hospedagem
Foto Ilustrativa/Reprodução

Além de realizar fornecimento de lanchas, uma mercearia localizada em Tefé também deverá realizar o serviço de hospedagem para a Prefeitura de Japurá, que é comandada pelo prefeito Prof. Vanilso (PSD). Habilitado para receber R$ 317,5 mil pelo serviço, o estabelecimento é, na verdade, uma empresa ‘faz-tudo’.

O documento que trata da possível aquisição foi publicado no Diário Oficial dos Municípios (DOM), nesta terça-feira (23). Porém, ontem, o prefeito Vanilso publicou outro documento indicando possível gasto de R$ 1 milhão com aluguel de lanchas e a contratada deverá ser a mesma mercearia, que, nos dois documentos, está identificada pelo nome empresarial R N C DE OLIVEIRA EIRELI.

Nos dois casos, o que chama atenção é que a firma tem especialidade no comércio de produtos alimentícios, o que nada tem a ver com locação de embarcações, tampouco serviço de hospedagem. Todavia, as atividades que serão contratadas vêm aparecer somente entre os 67 serviços secundários realizados pelo estabelecimento.

Com capital social de R$ 150 mil, o dono da firma é o empresário Reyson Nunes Cordeiro de Oliveira.

No despacho de homologação e na Ata de Registro de Preços publicados, hoje, é informado que deverão ser comprados pelo prefeito Vanilso três tipos de hospedagem, com 500 diárias cada um, ou seja, 1.500 diárias. Serão hospedagens em apartamento individual, custando R$ 150 a diária; apartamento duplo, com valor de R$ 210; e apartamento triplo, no valor de R$ 275.

Não há informações sobre qual a finalidade da aquisição de hospedagem. Além disso, a possível compra ocorre no momento em que Japurá soma 774 casos de covid-19 e 7 mortes pela doença, conforme dados mais recentes da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM).

Diante da falta de detalhes nos documentos publicados no DOM, a reportagem do Portal AM1 procurou a Prefeitura de Japurá, por meio do Facebook do órgão, para maiores esclarecimentos sobre a eventual aquisição.  Assim como ontem, entretanto, não houve retorno.

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap