MENU

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Morte de soldado dentro de Batalhão do Exército será investigada

Jovem de 18 anos foi encontrado morto com um tiro de fuzil no último dia 3
• Publicado em 08 de agosto de 2020 – 21:04
O soldado Jhonatha morreu no HPS 28 de Agosto (Foto: Reprodução)

A morte do soldado Jhonatha Corrêa Pantoja, de 18 anos, do Exército Brasileiro (EB), por um tiro de fuzil dentro do 7º Batalhão de Polícia do Exército no inicio desta semana, será investigada, segundo nota divulgada pelo Comando Militar da Amazônia (CMA), neste sábado (8).

“Todas as circunstâncias que envolveram o fato estão sendo apuradas por intermédio de um Inquérito Policial Militar (IPM), que tem prazo de solução de 40 dias, sendo acompanhado pelo Ministério Público Militar (MPM). O IPM foi instaurado logo após o ocorrido e está em andamento”, diz.

Leia mais: Soldado morre com tiro de fuzil dentro de batalhão do Exército

Além disso, a nota informa que o celular do soldado será periciado por órgão policial competente externo ao Exército e que por este motivo, está lacrado no Pelotão de Investigação Criminal do 7º
BPE.

“Todos os demais pertences foram inventariados e entregues no mesmo dia à família”, afirma o Comando Militar no texto.

A morte de Jhonatha foi registrada por volta das 3h da última segunda-feira (03), mas a família do jovem só foi comunicada quatro horas após o ocorrido. No reconhecimento do corpo no Instituto Médico Legal (IML), foram constatados, pela família, hematomas e sinais de tortura.

Leia mais: Família pede justiça pela morte de soldado de 18 anos do Exército

Sobre o resultado, o CMA disse que cabe à Polícia Civil do Amazonas (PC-AM) informar ou divulgar o laudo do IML atestando as causas e as condicionantes do episódio.

O corpo de Jhonatha foi levado para Borba na terça-feira (04). Jhonatha era natural do município e veio para Manaus com o intuito de servir o Exército Brasileiro. O jovem estava servindo há cerca de seis meses.

O Exército, ainda, informou que providenciou uma equipe composta por assistente social e psicólogo para prestar atendimentos aos familiares do militar falecido.

 

Morte de soldado dentro de Batalhão do Exército será investigada

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap