Mulher que ajudou matar cabeleireiro confessa que receberia R$ 500

Publicado em 11/09/2017 21:16
Gessica Alves Alho, suspeita de participar de morte de maquiador (Foto: Erlon Rodrigues/Polícia Civil)
Gessica Alves Alho, suspeita de participar de morte de maquiador (Foto: Erlon Rodrigues/Polícia Civil)

Na manhã desta segunda-feira (11) Gessica Alves Alho, 24, acusada de participar da morte do cabeleireiro e maquiador, Joao Felipe de Oliveira Martins, ocorrido no dia 30 de agosto, foi apresentada na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

O homicídio de João Felipe ocorreu em um salão de beleza localizado no bairro Vieiralves, na zona Centro-sul de Manaus, quando um homem entrou no estabelecimento e disparou quatro tiros contra o cabeleireiro.

A polícia estava trabalhando com quatro linhas de investigação e já havia identificado Gessica como uma das suspeitas de participação no crime.

Segundo a Polícia, a mulher foi contratada por terceiros para ir até o salão juntamente com o atirador, identificado como Diego Sabino Araújo, que permanece foragido.

João Felipe Martins era cabeleireiro e maquiador

Gessica confessou a polícia que recebeu 500 reais para participar do crime, no entanto, alega que achava que se tratava de apenas um assalto, e que soube que era um assassinato apenas quando os tiros foram disparados pelo atirador, Diego “Olhão”.

De acordo com o delegado, as investigações sobre o crime iniciaram com o reconhecimento de pessoas envolvidas por meio de análise das imagens do circuito interno de segurança do salão. Além de Gessica e Diego, existem pelo menos mais duas pessoas suspeitas de também terem participado do homicídio.

 

 

 

Compartilhar:
Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.

+ NOTÍCIAS