Alemanha bane grupo de extrema direita que defendia criação de um 'Estado nazista' - Amazonas1
23 de janeiro de 2021
Site auditado pelo
Manaus
24oC  29oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Alemanha bane grupo de extrema direita que defendia criação de um ‘Estado nazista’

Polícia confiscou armas e materiais de propaganda em três estados; governo adota ações para desmantelar grupos neonazistas pelo país

Alemanha bane grupo de extrema direita que defendia criação de um ‘Estado nazista’
Ministro do Interior alemão, Horst Seehofer, durante reunião do Gabinete de governo em Berlim Foto: Michael Kappeler

A Alemanha baniu o grupo neonazista Sturmbrigade 44 (Brigada da tempestade 44) por promover o ódio, anunciou nesta terça-feira o ministro do Interior, Horst Seehofer. Mais de 180 policiais fizeram operações em três estados do país, confiscando armas, facas, propagandas e materiais com suásticas e outros símbolos nazistas.

De acordo com o ministro, o grupo conhecido também como Wolfsbrigade 44 (Brigada do lobo 44) “semeia o ódio e defende o restabelecimento de um Estado nazista”. O objetivo, afirmou Seehofer, seria “reimplementar a pátria livre” segundo a “lei moral germânica”.

“Quem tentar minar os valores fundamentais de nossa sociedade liberal enfrentará a reação determinada do Estado constitucional”, afirmou Seehofer, em comunicado.

Ao pôr o grupo na ilegalidade, o governo alemão pôde tomar uma série de medidas adicionais para confiscar seus materiais e infraestrutura. Em paralelo com as operações nas casas de 11 membros do grupo nos estados de Hesse, Mecklemburgo-Pomerânia Ocidental e Renânia do Norte-Vestfália, os símbolos da organização, como uma caveira e duas granadas, marcadas com o número 44, também foram banidos.

O 44 refere-se à letra “D”, a quarta do alfabeto, em uma abreviação para Divisão Dirlewanger, uma referência a Oskar Dirlewanger, um notório criminoso de guerra e comandante das SS acusado de ordenar massacres de civis na Bielorrússia em 1940.

Fundada em 2016, a organização de extrema direita é conhecida por suas visões antissemitas e racistas e por demonstrações de agressividade nas redes sociais. De acordo com Seehofer, os membros do grupo “de ideologia desumana” expressaram “claramente seu apoio a Adolf Hitler”.

Em 2018, uma sacola com armas e uma camisa com o nome da Sturmbrigade 44 foi encontrada em um trem e, no ano passado, medidas já haviam sido realizadas para desmantelar suas operações.

O episódio faz parte de uma série de ações do governo alemão para desmantelar organizações neonazistas no país. No início do ano, Berlim também baniu as atividades do Nordadler, outra organização similar, e do Combat 18, realizando operações policiais para desmantelá-lo em seis estados, confiscando armas e materiais nazistas.

Os membros da organização produziam inclusive músicas neonazistas e shows para grupos de extrema direita. O 18 em seu nome é uma referência à primeira e à oitava letra do alfabeto, A e H, iniciais de Adolf Hitler.

Em novembro de 2018, promotores federais da Alemanha acusaram 12 extremistas de conspiração para cometer “ataques terroristas” contra políticos, solicitantes de asilo e muçulmanos. Em fevereiro, um partidário de teorias racistas e antissemitas matou 10 pessoas de origem estrangeira em Hanau, a leste de Frankfurt.

(*) Com informações O Globo

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading