Coronavírus: Itamaraty tenta contato com família de brasileiros nas Filipinas

US - R$ 4,38

×

Coronavírus: Itamaraty tenta contato com família de brasileiros nas Filipinas

O Ministério das Relações Exteriores ativou um centro de operações de emergência para monitorar a situação na China e possíveis registros no Brasil.

A embaixada do Brasil em Manila, capital das Filipinas, tenta contato com uma família de brasileiros que está no país e que, segundo portais locais, apresentou sintomas suspeitos de coronavírus.

Veja mais: Bebê de nove meses está entre os infectados pelo coronavírus

Coronavírus pode ter sido disseminado por sopa de morcego

Ministério da Saúde afasta suspeita de casos de coronavírus no Brasil

Segundo o Ministério das Relações Exteriores, a embaixada confirmou o caso após as notícias terem sido divulgadas. De acordo com os portais filipinos, a família é composta por um casal e uma criança de dez anos com histórico recente de viagem à região de Wuhan, na China, epicentro da doença.

A família buscou atendimento na sexta-feira, 24, na região de El Nido, uma área turística das Filipinas. De acordo com a imprensa local, a criança apresentava febre e sintomas respiratórios, enquanto o pai tinha sintomas de dor de garganta. Eles foram transferidos para um hospital em Palawan, onde passam por exames e estariam em observação. Segundo o Itamaraty, o diagnóstico ainda não foi confirmado.

O caso é acompanhado pela embaixada nas Filipinas. Até o momento, o Brasil não registra casos suspeitos de coronavírus, segundo o Ministério da Saúde.

Nos últimos dias, ao menos cinco casos de pessoas chegaram a ser informados como possíveis suspeitos de coronavírus por secretarias de saúde, mas todos foram descartados por não se enquadrarem nos critérios da Organização Mundial de Saúde para essa definição.

O ministério ativou um centro de operações de emergência para monitorar a situação na China e possíveis registros no Brasil. O centro foi ativado em nível 1, entre três possíveis, o que indica um alerta inicial para preparação da rede de saúde.

(*) Com informações da Folha Press

Faça um comentário