Na Coreia do Sul, militar transexual dispensada do Exército é achada morta - Amazonas1
19 de abril de 2021
Site auditado pelo
Manaus
24oC  29oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Na Coreia do Sul, militar transexual dispensada do Exército é achada morta

Byun hee-soo foi dispensada do Exército sul-coreano em janeiro de 2020, após realizar a cirurgia para

Na Coreia do Sul, militar transexual dispensada do Exército é achada morta
(Foto: Reprodução/ Redes Sociais)

Uma militar de 23 anos, dispensada após fazer cirurgia de readequação sexual, foi encontrada morta na própria residência na quarta-feira (3), em Seul, Coreia do Sul. Ela foi a primeira pessoa da Força a fazer a operação durante o período de serviço.

Byun hee-soo é ex-soldado do Exército sul-coreano e tinha 23 anos de idade. De acordo com a polícia local, uma conselheira de saúde mental informou que não conseguia fazer contato com a militar desde o dia 28 de fevereiro.

As autoridades iniciaram as buscas e, por volta das 17 horas, encontraram o corpo da jovem na própria residência. As informações são do portal de notícias sul-coreano Yonhap News.

Leia também: Sete estudantes morrem após grade romper em universidade da Bolívia; veja o vídeo

Byun hee-soo foi dispensada do Exército em janeiro de 2020, após realizar a cirurgia para readequação sexual. As autoridades militares consideraram que a mudança nas genitais era um problema mental e físico.

Ela chegou a solicitar reintegração à Força, mas o pedido foi negado. De acordo com uma clínica psiquiátrica local, a militar teria tentado tirar a própria vida há três meses. Nas buscas de quarta-feira, nenhuma carta de suicídio foi encontrada.

Em janeiro de 2020, a cerimônia de dispensa da soldado foi transmitida ao vivo. “Vou lutar até o fim. Sou um soldado da República da Coreia”, disse.

 

*Com informações dao Metrópoles

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

[email-subscribers-form id="1"]