Novos casos de Covid aumentam no mundo pela 1ª vez em sete semanas - Amazonas1
22 de abril de 2021
Site auditado pelo
Manaus
24oC  29oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Novos casos de Covid aumentam no mundo pela 1ª vez em sete semanas

Em entrevista coletiva, o diretor de emergências da OMS, Michael Ryan, afirmou que é irrealista acreditar que a pandemia vai acabar até o fim do ano

Novos casos de Covid aumentam no mundo pela 1ª vez em sete semanas
(Foto: Miguel Noronha/Futura Press/Folhapress)

Após sete semanas de queda, o número de novas infecções por coronavírus aumentou globalmente na semana passada, informou a OMS (Organização Mundial da Saúde) nesta segunda-feira (1º).

O diretor-geral da agência, Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse que o aumento nos casos foi “decepcionante, mas não surpreendente” e pediu aos países que não relaxem as medidas de combate à doença. O órgão comparou semana a semana.

Segundo Ghebreyesus, ainda é muito cedo para os governos dependerem apenas dos programas de vacinação e abandonarem outras medidas para conter a disseminação do vírus. “Parte disso [do aumento] parece ser devido ao relaxamento das medidas de saúde pública, à circulação contínua de variantes e às pessoas baixando a guarda”, disse.

Saiba mais: OMS diz que ainda é prematuro e irrealista falar em fim da pandemia neste ano

Em entrevista coletiva, o diretor de emergências da OMS, Michael Ryan, afirmou que é irrealista acreditar que a pandemia vai acabar até o fim do ano. “Mas acho que o que podemos interromper, se formos inteligentes, são as hospitalizações, as mortes.”

A chefe técnica do órgão para a Covid-19, Maria Van Kerkhove, também alertou que o vírus vai se recuperar, “se permitirmos”.

Nesta segunda (1º), Gana e Costa do Marfim se tornaram os primeiros países a começar a vacinar sua população com doses fornecidas pela Covax, o programa internacional de fornecimento de vacinas para os mais pobres.

Ghebreyesus celebrou a aliança global de acesso ao imunizante, mas também criticou governos por acumularem doses de vacinas. “É lamentável que alguns países continuem a priorizar a vacinação de adultos jovens saudáveis, com menor risco de doenças em suas próprias populações, à frente dos profissionais de saúde e idosos em outros lugares”, disse.

 

*Com informações da Folhapress

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

[email-subscribers-form id="1"]