US - R$ 3,73

×

Disque Denúncia oferece recompensa por suspeito de estuprar menina de 4 anos


O Portal dos Procurados divulgou nesta quinta-feira (8), um cartaz com recompensa de R$ 1 mil por informações que levem à prisão de Eduardo Gonçalves de Souza, de 19 anos. Ele é o principal suspeito de ter estuprado uma criança de apenas 4 anos. Eduardo é considerado foragido da Justiça.

O crime teria acontecido na madrugada do domingo (5), depois que a mãe da menina, uma empregada doméstica, a deixou na casa da patroa na Taquara, Zona Oeste do Rio, para resolver problemas pessoais. Segundo familiares da vítima, a mãe da criança percebeu alguma coisa errada com a filha, após ir buscá-la manhã de domingo (5), vendo que a menina estava mancando.

A menor foi levada ao hospital e após intervenção médica recebeu 22 (vinte e dois) pontos internos e 8(oito) pontos externos na região pubiana. Ela permanece internada.

A polícia investiga se o autor do crime teria praticado o estupro em represália pelo fato da empregada ter encontrado, por diversas vezes, drogas juntos aos pertences do autor do estupro. Com a comunicação do crime à polícia, a mãe e o padrasto do suspeito retiraram diversos objetos da casa e fugiram conduzindo Eduardo para local ignorado.

Eduardo Gonçalves negou em um primeiro momento, mas admitiu ter violentado a criança usando suas mãos. A menina teve que ser internada e passou por um procedimento cirúrgico, onde teve que receber mais de 20 pontos.

Em depoimento a polícia, a mãe do suspeito disse que ele estava alcoolizado no momento do ocorrido.

Quem tiver qualquer informação a respeito da localização de Eduardo Gonçalves, pode denunciar pelos seguintes canais: Whatsapp ou Telegram do Portal dos Procurados (21) 98849-6099; Central de Atendimento do Disque Denúncia (21) 2253-1177; através do Facebook/(inbox), endereço: https://www.facebook.com/procurados.org/; e pelo aplicativo Disque Denúncia RJ. A recompensa só será paga com informações passadas para os canais acima relacionados.

Todas as informações, tendo atos decisórios do processo tramitando em segredo de Justiça, serão direcionadas para 32ª DP, que ficou encarregada das investigações e do inquérito criminal.

*Informações retiradas do G1

Faça um comentário