Estupro de criança por missionário foi 'imprevisível', diz igreja

US - R$ 4,34

×

Estupro de criança por missionário foi ‘imprevisível’, diz igreja

Igreja Adventista do Sétimo Dia diz que está prestando todo o apoio para a família da vítima e que será mais criteriosa com visitas.

Missionário da Igreja Adventista do Sétimo Dia abusou sexualmente de criança dentro de uma unidade em Itanhaém (SP) — Foto: Reprodução

A menina de quatro anos que foi estuprada por um missionário peruano, de 31, dentro de uma igreja em Itanhaém, no litoral de São Paulo, está recebendo acompanhamento psicológico após o ocorrido. A Igreja Adventista do Sétimo Dia afirma que está prestando todo o apoio para a família e disse que a situação foi completamente ‘imprevisível’.

A criança foi abusada sexualmente na manhã de domingo, 9, quando estava com a mãe na igreja. Ela foi abordada pelo suspeito dentro de uma sala da unidade e obrigada a tocar em suas partes íntimas. A mãe da menina flagrou o ato e a Polícia Civil foi acionada. O estrangeiro foi preso em flagrante.

Segundo representantes da igreja, o missionário acusado de estupro participava de um projeto de voluntariado, que envolvia ações particulares e também da igreja, quando o crime ocorreu. Como era estrangeiro, ele estava abrigado na unidade de Itanhaém.

O missionário não costumava ficar sozinho dentro da igreja e, ainda, quando foi flagrado pela mãe da menina, haviam outras pessoas na unidade, explicaram os representantes. Segundo eles, a criança e a mãe estão recebendo todo o apoio psicológico necessário mas, apesar disso, a responsável está muito abalada.

(*) Com informações do G1 Santos

Faça um comentário