Motoristas de aplicativo são presos pelo envolvimento na morte de adolescente - Amazonas1
1 de dezembro de 2020
Site auditado pelo
Manaus
24oC  29oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Motoristas de aplicativo são presos pelo envolvimento na morte de adolescente

O corpo do adolescente foi encontrado na manhã desta quarta-feira (21), no BR-174; a cadela Fiona, do CIPCães localizou os restos mortais

Motoristas de aplicativo são presos pelo envolvimento na morte de adolescente
Foto: Reprodução

Cleyton Augustinho dos Santos, 29; João Rodrigues Maciel, 33; e Kameron Braga Pereira, 20, todos motoristas de transporte por aplicativo, foram presos na manhã desta quarta-feira (21), na operação “Nemêsis”, deflagrada pela equipe da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS). O trio está envolvido no assassinato e ocultação de cadáver do adolescente Pedro Adley Ferreira Lima, 17, que estava desaparecido desde 21 de junho deste ano.

O corpo do adolescente foi encontrado na manhã desta quarta-feira (21), no quilômetro 28 da BR-174, rodovia federal que liga Manaus à Presidente Figueiredo. A cadela Fiona, da Companhia Independente de Policiamento com Cães (CIPCães), localizou os restos mortais, já estado avançado de decomposição.

De acordo com o delegado Charles Araújo, titular da DEHS, o adolescente foi acusado de cometer roubo, mas as investigações apontaram que o mesmo era inocente e foi morto por engano, após ser sequestrado por motoristas de aplicativo.

“Conseguimos realizar a prisão de três principais autores do adolescente. Desde o início das investigações, identificamos que motoristas de transporte por aplicativo estavam envolvidos no sequestro e morte do adolescente. Na madrugada do dia 21 de junho, Pedro Adley foi acusado de roubar um profissional da categoria. Eles se juntaram e tentaram capturar o suposto ladrão. Vale ressaltar que não há elementos que colocam Pedro Adley como autor do roubo. O grupo pegou a pessoa errada, mas nada justifica o crime. Para isso, existe meios legais”, disse.

O crime

Os suspeitos confessaram o crime e relataram que inicialmente ocultaram o corpo em outro ponto da BR-174. Temendo que fossem descoberto, eles decidiram remover o corpo e ocultar em outro trecho da rodovia federal.

O delegado Charles Araújo informou que os três homens foram presos temporariamente, mas a autoridade policial irá solicitar a conversão para prisão preventiva. Eles foram indiciados por homicídio qualificado e ocultação de cadáver.

Cleyton Augustinho, João Rodrigues e Kameron Braga serão apresentados na audiência de custódia via videoconferência na Central de Recebimento e Triagem (CRT), onde ficaram à disposição da Justiça.

Outros quatro homens envolvidos no crime foram identificados e indiciados pelo crime, o qual irão responder em liberdade. A autoridade policial informou que o adolescente foi morto a tiros.

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading