Bolsonaro diz que não pretende interferir nas eleições para prefeitura de Manaus em 2020

Denúncias, sugestão de matérias e outros assuntos

6 de julho de 2020
Site auditado pelo
Manaus
23oC  33oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Bolsonaro diz que não pretende interferir nas eleições para prefeitura de Manaus em 2020

No Amazonas, são pelo menos cinco nomes diretos que orbitam em torno de Bolsonaro e buscam o apoio do presidente para concorrer à Prefeitura de Manaus.

Bolsonaro diz que não pretende interferir nas eleições para prefeitura de Manaus em 2020
Em visita a Manaus ano passado, Bolsonaro mostrou interesse em ter um candidato do seu partido à Prefeitura. Foto: Márcio Silva/ Amazonas1

O presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido), por enquanto, jogou um balde de água fria nos seus apoiadores mais próximos ao afirmar nesta quarta-feira, 27, que não pretende interferir na escolha do nome que será apoiado ou indicado por seu futuro partido, o Aliança pelo Brasil, para concorrer às eleições municipais de 2020. A declaração do presidente foi feita em coletiva após a abertura da 1ª Feira de Sustentabilidade do Polo Industrial de Manaus (fesPIM), realizada pela Suframa, no auditório do Studio 5.

No Amazonas, são pelo menos cinco nomes diretos que orbitam em torno de Bolsonaro e buscam o apoio do presidente para concorrer à Prefeitura de Manaus.

(Márcio Silva / Amazonas1)

Dois estavam com Bolsonaro no PSL e saíram: o presidente do Conselho de Desenvolvimento, Econômico, Sustentável e Estratégico da Cidade de Manaus (CODESE Manaus), Romeiro Reis (Novo), e o superintendente da Suframa, Coronel Menezes. O titular da Suframa, inclusive, está cotado para presidir o partido Aliança pelo Brasil no Amazonas.

O terceiro nome é do deputado federal Delegado Pablo que ainda está no PSL e tenta manter boa relação com o presidente. Completam a lista os deputados federais Capitão Alberto Neto e Silas Câmara. Esse último, membro da Igreja Assembleia de Deus, realizou um culto na noite de ontem, 26, para celebrar a vida do presidente e aproximar o eleitorado evangélico do governo Bolsonaro.

Interferência

Questionado se teria candidatura em Manaus apoiada por ele, o presidente jogou a responsabilidade da escolha para o governador Wilson Lima (PSC), presente no evento.

“Temos aqui um bom governador que pode falar sobre isso. Se meu partido for formado até março nós vamos ter (candidatos) em alguns locais, não sei quantos. Nós não queremos quantidade e sim qualidade. Os maiores interessados nas prefeituras são os políticos locais. Não pretendo interferir nessa questão”, afirmou Bolsonaro.

A criação do novo partido Aliança Pelo Brasil está emperrada por um pedido dos advogados do presidente para que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aceite “assinaturas digitais” para a constituição da legenda. A previsão é que a consulta ao TSE seja protocolizada nesta quarta-feira.

O novo partido de Bolsonaro terá 4 princípios principais: respeito a Deus e à religião; respeito à memória, à identidade e à cultura do povo brasileiro; defesa da vida, da legítima defesa, da família e da infância; e garantia da ordem, da representação política e da segurança.

Previdência do AM

O presidente Bolsonaro chamou atenção do governador Wilson Lima ao afirmar que o Amazonas irá quebrar se não realizar a reforma da previdência estadual. Wilson disse ao presidente que o déficit da previdência do Amazonas é de R$ 1,2 bilhões de reais.

Presidente Jair Bolsonaro e o governador do Amazonas, Wilson Lima, em evento da Suframa no Studio 5. (Márcio Silva / Amazonas1)

“O Estado do Amazonas, como eu sei, os números não são tão saudáveis assim, como os do governo federal não estavam. Ou faz a reforma governador, ou teu estado vai quebrar. Espero que a Assembleia se conscientize disso e vote (projeto de reforma da previdência). Afinal, nós, parlamentares, eu, o senhor (governador), não podemos esperar somente aplausos da população”, afirmou Bolsonaro.

BR-319

Com a presença de Bolsonaro o superintendente da Suframa, Cel. Alfredo Menezes, anunciou para 2021 o início do asfaltamento do trecho do meio da BR-319 que liga o Amazonas até Rondônia. Menezes disse que as obras dos primeiros 50 quilômetros da rodovia dentro do Amazonas serão asfaltados no primeiro semestre de 2020.

“O nosso desenvolvimento pode andar lado a lado com a sustentabilidade da Amazônia. E o senhor, presidente, está resgatando o sonho da Zona Franca de Manaus, único modelo constitucional de preservação e desenvolvimento”, disse Menezes.

Amazonas1 TV

Publicado por Amazonas1

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias