David afirma que Arthur Neto gastou mais com publicidade que com medicamentos durante pandemia - Amazonas1
23 de janeiro de 2021
Site auditado pelo
Manaus
24oC  29oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

David afirma que Arthur Neto gastou mais com publicidade que com medicamentos durante pandemia

O prefeito de Manaus disse que, atualmente, o município está fazendo uma grande compra de medicamentos para distribuir para a população

David afirma que Arthur Neto gastou mais com publicidade que com medicamentos durante pandemia
Foto: Márcio Silva - Portal Amazonas1

Durante entrevista ao programa do jornalista Datena, na manhã da terça-feira (12), o prefeito de Manaus, David Almeida (Avante), atribuiu parte do colapso na saúde da capital amazonense à gestão passada. Sem citar o nome do ex-prefeito Artur Virgílio Neto, ele comparou os gastos da prefeitura com publicidade aos gastos com medicamentos.

Leia também: Arthur encerra mandato quebrando recorde com gastos de publicidade 

“Nós estamos passando por muitos momentos difíceis, mas muitos momentos que poderiam ter sido evitados se os administradores tivessem tomado as decisões corretas no momento correto. Por exemplo, uma cidade como Manaus com 2, 2 milhões de habitantes, se gasta R$ 50 mi por ano com medicamentos, enquanto se gastou R$ 225 mi de reais com propaganda. Essa (saúde) não era a prioridade do que eu vi na nossa cidade no ano passado.”

Questionado sobre estar sendo orientado pelo governo federal a distribuir medicamento sem eficácia comprovada, o prefeito alegou: “[..] na verdade, não temos certeza de nada com relação ao coronavírus, todos os cientistas estão de joelhos diante desse vírus, portanto, nós precisamos aumentar a imunidade da população para diminuir a incidência da proliferação do vírus”.

Saiba mais em: Manaus é pressionada pelo Ministério da Saúde a usar cloroquina contra covid-19

Diante da incerteza da eficácia do tratamento, ele afirmou que a prefeitura pretende distribuir os medicamentos como ivermectina e azitromicina para o tratamento precoce da população.

“Esse é o tratamento que nós estamos propondo no início, nos primeiros sintomas, para que não seja agravada essa doença. Esses medicamentos nós vamos usar, sim, nós estamos fazendo uma grande compra, para que nós possamos distribuir para a população”, concluiu.

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading