US - R$ 3,76

×

Prefeito de Envira é acusado de alugar a própria casa para ser sede da prefeitura

O prefeito de Envira, Ivon Rates (PROS), é alvo de uma denúncia do Ministério Público do Estado do Amazonas (ME-AM). Desta vez, ele é acusado de alugar a própria casa para ser utilizada como sede da prefeitura. 

O prefeito já responde na Justiça pelo uso de notas fiscais frias durante o primeiro mandato e pela falta de repasses dos recursos do Fundeb aos professores referente ao exercício em 2017.

De acordo com a nova acusação, feita por vereadores de Envira, em 2013, assim que assumiu a prefeitura, Ivon declarou como inutilizável a antiga sede do Poder Executivo, utilizada até então pelo gestor anterior, alugando o novo prédio sem licitação ou consulta à Câmara Municipal.

Na ação civil interposta no Ministério Público pelos vereadores José Elinelson e Nonato Cipriano, é solicitado que o gestor municipal apresente a documentação utilizada para a locação, assim como os valores pagos pelos cofres públicos.

Em seu pedido, além da suspensão da dispensa de licitação, o promotor de Justiça Kleyson Barroso pede que o prefeito faça o ressarcimento dos valores gastos dos cofres públicos, entre outros.

Ivon já foi chamado para prestar esclarecimentos sobre o caso, mas ainda não atendeu à convocação. 

Segundo documento do MP, o prefeito foi notificado para ser ouvido pela Promotoria pela parte da manhã, mas só compareceu à tarde, alegando problemas pessoais, “já com prévio conhecimento do que fora narrado pelo primeiro”, em referência ao servidor público Antônio Augusto de Sá Pereira.

“Tanto é verdade, que os depoimentos são idênticos, evidenciando que Ivon Rates teve acesso às informações repassadas por Antônio”, diz o MP.

Documento 1- Inicial do processo

Documento 2 – Pedidos

Faça um comentário