Prefeituras do interior investem mais de R$ 3,2 milhões na compra de usinas de oxigênio - Amazonas1
7 de março de 2021
Site auditado pelo
Manaus
24oC  29oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Prefeituras do interior investem mais de R$ 3,2 milhões na compra de usinas de oxigênio

Além da compra de usinas pelas prefeituras do interior, o próprio governo anunciou a compra de 20 miniusinas para os municípios

Prefeituras do interior investem mais de R$ 3,2 milhões na compra de usinas de oxigênio
Foto: Arthur Castro

Durante as últimas semanas, pelo menos quatro municípios do interior do Amazonas compraram ou abriram licitações para a aquisição de usinas de oxigênio em decorrência do aumento na demanda para hospitais do interior. As aquisições foram publicadas no Diário Oficial dos Municípios (DOM).

Na última quarta-feira (20), o prefeito do município de Manicoré, Flávio Rosário, contratou a empresa Oxynit Soluções em Gases Eireli, por R$ 600 mil, para o fornecimento de usina de oxigênio. Conforme o extrato publicado no Diário Oficial, a empresa vencedora do pregão vai abastecer o Hospital Hamilton Cidade, em contrato que terá duração de seis meses.

Além de Manicoré, também na última quarta-feira, o Diário Oficial divulgou a licitação do prefeito Junior Leite, de Maués, para usina de oxigênio. Para o fornecimento, a empresa contratada também foi a Oxynit Soluções em Gases Eireli, mas no valor de R$ 150 mil pelo período de três meses.

Nesta segunda-feira (25), o prefeito de Autazes, Anderson Cavalcante, contratou, por meio de Dispensa de Licitação, a empresa PCI Gases do Brasil Ltda, para o fornecimento de usina de oxigênio. De acordo com o extrato do contrato, a empresa vai abastecer a demanda de leitos do hospital Deodato de Miranda Leão.

Leia mais: Hospital de Tabatinga recebe obras para instalar usina de produção de oxigênio

Para o fornecimento de usina de oxigênio em Autazes, foram desembolsados, segundo, o extrato divulgado, a bagatela de R$ 611.375,00.

Comprada com recursos destinados ao setor de saúde do município e custando R$ 1,4 milhão, a estrutura comprada da Alemanha pela Prefeitura de Parintins, quadruplicou a produção de oxigênio no município, passando dos atuais 8 metros cúbicos por hora, para 40 metros cúbicos por hora, destinados ao hospital regional Jofre Cohen, com cerca de 80 leitos com pacientes confirmados e com a suspeita de covid-19.

A Prefeitura de Coari também já comprou uma usina de oxigênio, pelo valor de R$ 484 mil, em contrato assinado com a empresa Separar – Produtos e Serviços Ltda.. Este acordo foi assinado no dia 15 de janeiro.

Juntas, somente essas cinco contratações para o fornecimento de oxigênio, somam mais de R$ 3,2 milhões.

Miniusinas compradas pelo governo estadual

No último sábado (23), o governador Wilson Lima declarou, sem citar as cidades, que municípios do interior receberam cinco miniusinas em doação do Hospital Sírio Libanês e que o Estado comprou outras 20 para serem distribuídas aos municípios do interior.

Veja documentos:

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading