Professor é suspeito de estuprar duas alunas e assediar oito em escola de Manaus

O professor foi afastado
DA REDAÇÃO – PORTAL AM1
Publicado em 21/07/2022 08:57
Foto: divulgação

Manaus – Um professor de matemática, de 47 anos, foi afastado do cargo após ser suspeito de estuprar duas alunas e assediar outras oitos dentro da Escola Municipal Álvaro César de Carvalho, no bairro Tancredo Neves, na zona leste de Manaus. As vítimas têm entre 11 e 12 anos e cursam o 6° ano.

De acordo com a titular da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), Joyce Coelho, as vítimas procuraram a delegacia na companhia de seus pais, e relataram que o suspeito criava situações para que elas passassem as mãos no corpo dele na frente de outros alunos. Uma estudante chegou a informar à sua mãe que não queria mais ir para a escola.

Leia mais: Homens invadem casa de PM e acabam presos em Manaus

Conforme a delegada, um inquérito individuai foi aberto e vai apurar o caso envolvendo as duas vítimas de 11 anos. Já as outras oito estudantes (de 12 anos) que acusaram o professor de importunação sexual também serão ouvidas e ajudarão nas investigações.

O professor segue sendo investigado e vai responder por estupro de vulnerável, conforme configura a lei.

Em nota, a Semed informou que é contra qualquer tipo de violência praticada contra crianças e adolescente intrafamiliar ou no ambiente escolar.

Confira a nota:

A Secretaria Municipal de Educação (Semed) informa que é totalmente contra qualquer tipo de violência praticada com crianças e adolescentes intrafamiliar ou no ambiente escolar, seja por servidores ou professores, principalmente a violência sexual. Dessa forma, assim que a escola tomou conhecimento das práticas abusivas do professor, convocou todos os pais/responsáveis e orientou que fossem à Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) fazer o Boletim de Ocorrência.

A escola comunicou o setor jurídico da Semed e o professor foi afastado imediatamente da sala de aula. E o mesmo responderá administrativamente pela conduta abusiva e desrespeitosa. A Semed também notificou o fato ao Conselho Tutelar e agora o professor está sob responsabilidade da justiça.

A rede municipal de educação ressalta que desenvolver durante todo o ano letivo ações de abordagem sobre temas relacionados ao abuso sexual infantil. O assunto é trabalhado desde a Educação Infantil ao Ensino Fundamental, de forma adequada para cada faixa etária de idade. Essa ação fez com que as estudantes não se calassem e denunciassem o professor. Quando às alunas, a Semed dará todo apoio psicológico necessário, por meio do programa de Prevenção e Enfrentamento às Violações dos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes da Semed.

Foto: Reprodução
Compartilhar:
Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.

+ NOTÍCIAS