MENU
Logo Amazonas Um

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Professora com salário atrasado rebate Pauderney: ‘se tem alguém aqui que mente, é você’

Secretário municipal de Educação, Pauderney respondeu sobre o caso da professora Lívia Alencar afirmando que foi apenas um 'erro de tramitação'
Juliana Siqueira – Portal AM1
• Publicado em 18 de setembro de 2021 – 19:00
Professora com salário atrasado rebate Pauderney: ‘se tem alguém aqui que mente, é você’
Foto: Reprodução

MANAUS, AM – Na última sexta-feira (17), o Portal Amazonas1 mostrou a situação da professora Lívia Alencar, que está há quatro meses sem receber seu salário e decidiu fazer uma manifestação em frente à Prefeitura de Manaus. Ela disse, também, que está trabalhando em regime de carga dobrada, mas não está sendo devidamente paga pelo serviço. O titular da Secretaria Municipal de Educação (Semed), Pauderney Avelino, por sua vez, desmentiu a servidora, que não gostou.

Na publicação de ontem (17), o Portal Amazonas1 mostra que a professora precisou vender bombons para ajudar na renda familiar. “Há muito tempo eu dobro carga, sou concursada desde 2005, e venho dobrando hora. É uma prática viciosa, todos os prefeitos continuam com a prática”, disse.

Mas em resposta à matéria, o secretário Pauderney desmentiu a servidora e disse que este caso de atraso no pagamento não acontece e que a situação de Lívia Alencar é isolada, além de afirmar que houve apenas um erro na tramitação do pagamento à educadora.

“Não, isso não acontece, a carga dobrada quando nós estabelecemos elas são pagas. O que está havendo aí é que uma professora está fazendo um movimento porque ela recebeu uma carga dobrada em junho e iria receber a partir de julho, houve um problema na tramitação e já determinei que isso fosse resolvido”, disse Pauderney à equipe do Portal AM1.

Lívia ficou sabendo da resposta através da matéria e contestou veemente a fala do secretário. Ela se pronunciou nas redes sociais e disse que Pauderney é um ‘mentiroso’.

Leia mais: Com quatro meses de salários atrasados, professora protesta na porta da prefeitura: ‘a panela está vazia’

“Acabei de receber uma mensagem sobre a fala do sr. Pauderney Avelino, secretário de educação do município, afirmando a uma reportagem, que eu recebi em junho e que não há nenhum professor de carga dobrada, sem receber. Pois bem, senhor Pauderney Avelino, primeiramente, me respeite! Se tem alguém aqui que mente, é você”, acusou.

Extremamente indignada pela demonstração de indiferença do secretário para com a situação de dezenas de professores que passam pelo mesmo problema, mas têm medo de denunciar devido às represálias, a servidora ameaçou ir até o gabinete de Pauderney na próxima semana.

“Não me faça ir na segunda feira (20), em seu gabinete, com a mesma reportagem e o meu contracheque em mãos. Use a expressão correta e não a que possa possibilitar o entendimento de que estou mentindo. Eu não “recebi uma carga dobrada em junho”, o correto é: eu fui contratada em junho. E não é somente junho pra julho que estou sem receber, é de junho até a data de hoje”, disse.

De acordo com a professora Lívia Alencar, a resposta de Pauderney deu outro entendimento ao que ela vem enfrentando, como se ele estivesse ‘fazendo pouco caso’, conforme ela mesmo afirma. “A sua fala fazendo pouco caso, só deixa claro que pra “corrigir um erro”, a Semed demora 3 meses para resolver”, diz.

Ainda segundo o desabafo, Lívia diz que pode provar que os professores estão com seus salários atrasados e ‘desmascarar’ o secretário. A ‘declaração mentirosa’, segundo ela, lhe deixou com mais raiva e vontade de lutar pelos seus direitos.

“Pauderney, sabes o que conseguiste com mais uma declaração mentirosa??? Me deixar com mais vontade de lutar. Me respeita Pauderney, porque eu sou é uma pro-fes-so- ra [sic] e não uma oportunista! Eu sou é do chão de escola, e não de gabinete político. Me respeite, seu ‘cabra’! Você pensa que eu sou da sua marca?”, finaliza o desabafo.

Veja mais detalhes na reportagem de Gabriela Alves e Andressa Libório:

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap