MENU
Logo Amazonas Um

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Reche Galdeano fatura milhões nas secretarias de Manaus só alugando carros

Levantamento feito pelo Portal AM1 mostrou que a locadora registra mais de 100 acordos com os órgãos públicos, que somam mais de R$ 50 milhões
Hellen Miranda – Portal AM1
• Publicado em 15 de agosto de 2021 – 08:00
Foto: Márcio Silva

MANAUS, AM – Há 14 anos no mercado de aluguel de veículos em Manaus, a empresa Reche Galdeano & Cia Ltda, administrada pelo empresário e atual diretor da Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis (Abla) no Amazonas, Sidney Reche Galdeano Filho, tem conseguido emplacar diversos contratos nas secretárias do município e estado. Levantamento feito pelo Portal AM1 mostrou que a locadora registra mais de 100 acordos com os órgãos públicos, que somam mais de R$ 50 milhões.

Um dos mais recentes foi firmado com a Secretaria Municipal de Administração, Planejamento e Gestão (Semad) no valor de R$ 81,6 mil para a locação de carros, conforme mostra o Portal da Transparência da Prefeitura de Manaus. Segundo o contrato nº 001/2021, ela vai receber a quantia de R$ 6,8 mil por mês, por quatro veículos no modelo Sedan. O acordo tem vigência até dia 02 de abril de 2022.

Contratos ativos

Na administração municipal, também há registros de contratos ainda em vigência. É o caso do n° 001/2020 firmado com a Agência Reguladora dos Serviços Públicos Delegados do Munícipio de Manaus (Ageman) no valor de R$ 17,5 mil. O valor é referente à locação de um veículo popular por 12 meses, previsto para encerrar em outubro de 2021.

Outros contratos que terminam no segundo semestre são com a Casa Militar. Por exemplo: o de n° 005/2020 e nº 006/2020, feitos na gestão passada que encerram em dezembro deste ano. Para as despesas com o aluguel de veículos, a locadora de Manaus receberá a quantia total de R$ 143,7 mil no primeiro acordo e mais R$ 71,8 mil referente ao segundo.

O site revela, ainda, que o Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb) tem um contrato com a empresa Reche no valor global de R$ 183 mil. Por mês, ela embolsa a quantia de R$ 15,2 mil pela locação de carros. O acordo nº 009/2020 é válido de 10 de novembro de 2020 a igual data deste ano.

Na pasta do Meio Ambiente tem mais dois contratos com validade até setembro de 2021. O primeiro foi firmado com o Fundo Municipal de Desenvolvimento e Meio Ambiente (FMDA) ligado à Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semmas), sob nº 003/2017 no montante de R$ 322 mil por 12 meses; parceria recebeu três prorrogações que alcançam a quantia de R$ 1,2 milhão.

O segundo acordo, de n° 004/2017, foi assinado com o valor inicial de R$ 184,7 mil, sendo mantida a quantia no 2º e 3º aditivos. No entanto, nesse último houve uma redução do valor para R$ 131,9 mil por conta da pandemia da covid-19. A prorrogação seguinte manteve o montante. Se somados, só com esse acordo a empresa foi beneficiada com mais de R$ 800 mil.

Na lista dos contratos que vem se perpetuando na Prefeitura de Manaus está o de nº 007/2017, firmado com a Procuradoria Geral do Município (PGM) ainda na gestão de Arthur Neto. Ele tem vigência até dia 9 de setembro de 2021. Além do acordo inicial no valor de R$ 52 mil, foram injetados três aditivos com a mesma cifra, que já custaram mais de R$ 211 mil aos cofres públicos.

Um dos contratos (027/2018) mais caros foi firmado com a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) no valor global de R$ 1,3 milhão por 12 meses. Por mês, a locadora de carro recebeu cerca de R$ 112 mil pelo serviço. Em seguida, o acordo foi renovado com acréscimo de 4,78%, subindo para R$ 1,4 milhão. O mesmo valor foi mantido, sendo válido até julho de 2021. Só nesse contrato, a empresa embolsou mais de R$ 4,1 milhões.

Outro contrato da empresa – que chega à cifra dos milhões – é o de nº 028/2017 feito com a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa). Firmando na quantia de R$ 799,8 mil por 12 meses, o acordo foi outro que teve três aditivos que chegam a R$ 3,1 milhões. A ultima prorrogação tem previsão para término em outubro deste ano.

Mais de R$ 30 milhões

O Portal AM1 apurou no Portal da Transparência, que a locadora Reche Galdeano conseguiu desde 2013, pelo menos, 45 acordos com a Prefeitura de Manaus. Desses, cerca de oito encerraram no primeiro semestre deste ano. Já outros oito contratos finalizam no segundo semestre. Apenas um terá vigência até 2022.

Se levar em consideração todos os contratos fechados até hoje com a prefeitura, a empresa soma R$ 30,6 milhões referente a locação de veículos para as secretarias municipais.

Estado

A empresa Reche Galdeano também ostenta contratos no Governo do Estado do Amazonas. A reportagem constatou a existência de 63 acordos no Portal da Transparência do Estado, que contabilizam mais de R$ 17,8 milhões em favor da locadora.

No entanto, apenas um contrato com o Hospital e Pronto Socorro Platão Araújo, no valor global de R$ 52,7 mil, ainda é válido. O termo de contrato nº 001/2018 foi assinado em janeiro de 2018 com vigência por 12 meses. Ele garantiu a locação de duas pick-ups. Segundo o documento, cada um dos veículos custa R$ 2,1 mil, totalizando mais de 4 mil reais por mês.


O site revela que o contrato teve três prorrogações – 2019/2020/2021 – com o mesmo valor e período. O último aditivo foi assinado em janeiro deste ano e será válido até o início de 2022. Só com esse acordo de aluguel, a firma garante R$ 211 mil dos cofres do estado.

CMM

A mesma empresa conseguiu, ainda, celebrar três contratos com a Câmara Municipal de Manaus (CMM), que chega a casa de R$ 1,6 milhão. Segundo o Portal da Transparência, o primeiro foi feito no ano de 2015, durante a gestão do ex-presidente da Casa, o agora deputado estadual Wilker Barreto (sem partido).

O acordo de nº 009/2015 garantia o aluguel de 10 veículos por 12 meses, com valor global de R$ 198 mil. Por mês, a empresa recebeu R$ 16,5 mil pelo serviço. Já no primeiro e segundo aditivo, a locação mensal subiu para R$ 18 mil, resultando na quantia total de R$ 216, por ano. Da terceira a quinta prorrogação, o contrato teve novos ajustes e saltou para R$ 223,7 mil.

A partir do sexto até o oitavo aditivo, ele passou a ser renovado pelo também ex-presidente da CMM, vereador Joelson Sousa, pelo valor de R$ 37,2 mil por apenas dois meses. Em seis meses, essas prorrogações somaram R$ 111,9 mil.

Antes de deixar o cargo da presidência, Wilker Barreto também garantiu um segundo contrato com vigência de 12 meses, no valor de R$ 27,4 mil. O acordo de nº 002/2018 era referente ao aluguel mensal de um veículo modelo pick-up, por R$ 2,2 mil; ele não teve renovação.

Já o atual chefe da CMM, o vereador David Reis (Avante), garantiu a permanência da empresa no Parlamento Municipal. Isso porque, em fevereiro deste ano, ele assinou o contrato de nº 002/2021 com a Reche Galdeano para a locação de carros. Para as despesas, ela vai embolsar a quantia de R$ 182,4 mil por 12 meses.

Desse total, David Reis já empenhou R$ 155,5 mil em favor da locadora, para garantir que ela preste o serviço até dezembro de 2021, “ficando o valor de R$ 26.853,33 para o exercício de 2022”, diz trecho do extrato do contrato.

Dados empresa

Com o nome fantasia de Reche Galdeano Locação de Frota, a empresa tem sede na Av. Duque de Caxias, bairro Praça 14 de janeiro, zona sul de Manaus. Fundada em 2007, tem como atividade principal a locação de automóveis e lista outras 63 secundárias. Com um capital social de R$ 3 milhões, a locadora tem como único dono o empresário Sidnei Reche Galdeano Filho; informações são da Receita Federal.

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap