Manaus, 23 de junho de 2024
×
Manaus, 23 de junho de 2024

Cidades

SES-AM oferece tratamento a mulheres com endometriose na Policlínica Codajás

A Clínica de Ginecologia, que funciona na unidade, situada no bairro Cachoerinha, zona Sul, faz o acompanhamento, anualmente, de cerca de 600 mulheres com endometriose.

SES-AM oferece tratamento a mulheres com endometriose na Policlínica Codajás

(Foto: Evandro Seixas/SES-AM)

Com o objetivo de acolher mulheres com endometriose, a Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) oferece atenção especializada na Policlínica Codajás, unidade que é referência no tratamento da doença no Estado. A Clínica de Ginecologia, que funciona na unidade, situada no bairro Cachoerinha, zona Sul, faz o acompanhamento, anualmente, de cerca de 600 mulheres com endometriose.

A secretária da SES-AM, Nayara Maksoud, explica que, para dar início ao tratamento na rede estadual de saúde, a paciente precisa, primeiro, passar por consulta com um médico ginecologista, na Atenção Básica. Após a confirmação do diagnóstico, ela é encaminhada para tratamento na Policlínica Codajás. “O diagnóstico é feito a partir de exames, como ressonância magnética de bacia e pelve, ultrassonografia transvaginal, entre outros”, afirma.

“Quando essas pacientes chegam para dar início ao tratamento, já levam os exames em mãos. Passam, então, por uma consulta no setor de Enfermagem. Em seguida, é realizado o agendamento da primeira consulta médica, para dar seguimento ao tratamento com o especialista. Quando há necessidade de cirurgia, a paciente é inserida no Sistema de Regulação”, detalhou.

Maksoud destaca ainda que, neste mês em que é celebrado o Dia Internacional da Luta Contra a Endometriose (7 de maio), a SES-AM reforça a importância das mulheres buscarem o atendimento de rotina, para, se estiverem com o problema, receberem o diagnóstico precoce da doença e já iniciar o acompanhamento. “Com o tratamento correto, pode-se impedir problemas como a infertilidade”, ressaltou.

 Clínica de Ginecologia

A gerente de Enfermagem da Clínica de Ginecologia da Policlínica Codajás, Nice Varela de Souza, informa que as pacientes assistidas na unidade, dependendo do estado clínico, já saem da consulta com os medicamentos receitados para iniciar o tratamento. “A medicação é dispensada pelo Ceaf (Componente Especializado da Assistência Farmacêutica)”, observa.

A profissional alerta que a endometriose causa diversos sintomas. “Felizmente, existem tratamentos e cuidados que podem ajudar a controlar os sintomas da endometriose. Os cuidados podem ser combinados para obter melhores resultados e devem ser prescritos por um médico especialista”, pontua.

 Endometriose

Apesar de ainda não ter a causa definida, a endometriose é diagnosticada, principalmente, em mulheres em idade fértil e já foram identificados alguns fatores de risco para o desenvolvimento da doença, como histórico familiar, ciclo menstrual curto, fluxo menstrual longo, dieta rica em gordura, baixo índice de massa corporal, entre outros.

Além de cólicas intensas durante o período menstrual, o problema de saúde também provoca dor pélvica crônica, dor durante a relação sexual, alterações intestinais e urinárias na fase da menstruação, além de infertilidade.

De acordo com o Ministério da Saúde, a estimativa é que existam cerca de 180 milhões de mulheres no mundo que convivem com endometriose, sendo sete milhões brasileiras. No Brasil, um estudo apontou que, entre 2015 e 2019, a endometriose ocasionou 59.946 internações hospitalares.

 

(*) Com informações da assessoria 

 

LEIA MAIS: