MENU

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Testes falsos de covid-19 na Copa América podem barrar público na Libertadores

A Conmebol autorizou a presença do público nos jogos da Libertadores, no entanto, a liberação fica a cargo das autoridades sanitárias de cada localidade
Da Redação – Portal AM1*
• Publicado em 14 de julho de 2021 – 10:54
Foto: Agência Brasil

RIO DE JANEIRO, RJ – Após a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) identificar testes falsos de covid-19 entre o público presente na final da Copa América, disputada no último sábado (10), a volta dos torcedores nos estádios deve ser adiada.

Os exames foram entregues à Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), que logo notou o problema com alguns resultados. Agora, a Prefeitura do Rio de Janeiro investiga os testes falsos, assim explicou o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz.

O secretário afirmou que as pessoas que entregaram os falsos exames serão punidas, além da Conmebol. Após a entidade anunciar a liberação do público para a Libertadores e a Copa Sul-Americana, fica a cargo das autoridades sanitárias de cada localidade liberar a presença de torcedores nos estádios.

Leia mais: Prefeitura do RJ aplica multa de R$ 54 mil à CBF por confusão na Copa América

Com isso, há uma expectativa para a liberação do público nos jogos das oitavas de final da Libertadores. Porém, a prefeitura carioca afirmou que a Conmebol descumpriu o acordo para a realização da final da Copa América no Maracanã.

“A Conmebol descumpriu duas partes importantes do protocolo. Seria a responsável pela realização dos testes e essa realização aconteceria em ambiente controlado. Nosso pedido era que fossem utilizados todos os setores do estádio, todas as entradas, com horários escalonados, para que se evitasse qualquer tipo de aglomeração. Infelizmente, isso não foi cumprido, o que dificulta a confiança da prefeitura”, afirmou Soranz em entrevista à CNN.

Antes da disputa entre Brasil e Argentina, a Conmebol pediu a presença de 50% do público, porém, o pedido foi negado pela Secretaria Municipal de Saúde.

(*) Com informações da CNN

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap