MENU
Logo Amazonas Um

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Tóquio avalia normas mais rígidas para a chegada de delegações

Acredita-se que 78 mil pessoas cheguem ao Japão para a Olimpíada e Paraolimpíada
Da Redação – Portal AM1*
• Publicado em 28 de junho de 2021 – 12:24
Foto: Agência Brasil

SÃO PAULO, SP – O Comitê Organizador dos Jogos de Tóquio-2020 quer adotar normas mais rígidas na chegada das delegações para a disputa da Olimpíada e Paraolimpíada. A ideia dos organizadores seria isolar e testar as pessoas que chegarem ao Japão caso alguma pessoa do voo tenha resultado positivo em teste para a Covid-19.

As regras seriam reforçadas após dois casos de infecção registrados na delegação de Uganda. Um grupo de nove pessoas chegou ao país asiático no último dia 18. O teste de um treinador deu positivo na chegada ao Aeroporto Internacional de Narita, apesar de ter sido totalmente vacinado e de ter resultado negativo antes de viajar.

Técnico pega amostra para teste de detecção de Covid-19 em unidade móvel de saúde em Tóquio Philip Fong/AFP Técnico de saúde pega amostra para teste de detecção de Covid-19 de outro técnico de saúde. Posteriormente, foi descoberto que o técnico havia contraído a variante delta, que seria de 40 a 60% mais transmissível. O resto da delegação teve autorização para viajar de ônibus até o hotel, em Izumisano, na província de Osaka.

As autoridades sanitárias consideraram, posteriormente, que a permissão havia sido um erro. Todo o grupo e mais uma pessoa do Japão tiveram contato com a pessoa contaminada. Com isso, esse grupo foi isolado no hotel e teve de abortar todas as atividades de treinamento até 3 de julho. Outro membro da delegação também se infectou.

Isso ligou o sinal de alerta no comitê organizador. “Vamos preparar um sistema para isolar e testar antes de determinar se os demais membros das delegações tiveram contato próximo”, afirmou Hidemasa Nakamura, um dos diretores do comitê, em entrevista à agência Kyodo News.

No Aberto da Austrália de tênis, no início do ano, medida semelhante foi adotada. Após casos de infecção serem relatados em alguns voos, 72 jogadores tiveram que ficar isolados em seus quartos de hotel por duas semanas.

Uma série de regras já foi adotada pelo COI (Comitê Olímpico Internacional) para que a Olimpíada seja segura. Entre as medidas houve a redução de pessoas credenciadas para atuar nos Jogos e a proibição de visita a áreas turísticas do Japão.

Acredita-se que 78 mil pessoas cheguem ao Japão para a Olimpíada e Paraolimpíada. Dessas, cerca de 59 mil atuariam na Olimpíada, em comparação às 180 mil que eram esperadas em 2020, quando o evento acabou sendo adiado por causa da pandemia. Entre as emissoras de TV que detêm os direitos de transmissão do evento, é esperada a chegada de 17 mil pessoas.

O COI divulgou que mais de 80% das pessoas que ficarem na Vila Olímpica terão se vacinado totalmente ou tomado ao menos a primeira dose. A Olimpíada está programada para 23 de julho a 8 de agosto. Já a Paraolimpíada começa em 24 de agosto e vai até 5 de setembro.

(*) Com informações da Folhapress

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap