Manaus, 22 de abril de 2024
×
Manaus, 22 de abril de 2024

Cidades

Vítimas de acidente na BR-174 estavam indo para passeio

O caso mais grave foi do motorista do micro-ônibus, que foi imobilizado e conduzido ao Hospital e Pronto Socorro 28 de Agosto

Vítimas de acidente na BR-174 estavam indo para passeio

30 passageiros estavam no micro-ônibus, arremessado para o canteiro (Foto: Divulgação/CBMAM)

Manaus (AM) – O Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM), em ação conjunta com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), socorreu, na manhã deste domingo (07/05), as vítimas de um acidente de trânsito entre uma carreta e um micro-ônibus, no KM 17 da BR-174. Ao todo, 30 pessoas estavam no veículo de passeio, arremessado para a lateral da estrada.

Conforme o Corpo de Bombeiros, o micro-ônibus estava transportando um grupo de passageiros para um passeio quando foi atingido por trás pela carreta, perdendo o controle e sendo arremessado para a lateral da estrada.

“O CBMAM, a partir do acionamento feito pela Polícia Rodoviária Federal, deslocou equipes para o local do acidente. Não haviam vítimas presas nas ferragens, apenas retidas no micro-ônibus. Todas as vítimas receberam Atendimento Pré-Hospitalar (APH) e, rapidamente, conduzidas para unidade hospitalar”, disse o comandante-geral do CBMAM, coronel Orleilso Ximenes Muniz.

Entre as vítimas, o caso mais grave foi do motorista do micro-ônibus, que foi imobilizado e conduzido ao Hospital e Pronto Socorro 28 de Agosto. Não houve registro de vítimas fatais. Agentes da Polícia Rodoviária Federal fizeram a interdição da BR-174, devido o acidente.

Em nota, a Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados e Contratados do Amazonas (Arsepam) informou que o micro-ônibus, de placas QZZ-OB37, envolvido no acidente pertence à empresa Martins Transportes, que está com o cadastro regular junto à autarquia estadual, “estando com todos os seguros de Responsabilidade Civil Facultativa (RCF), Responsabilidade Civil Obrigatória (RCO), Acidentes Pessoais de Passageiros (APP) e Despesas Médico Hospitalares e Odontológicas (DMHO) em dias, o que garante assistência às vítimas.”

Matéria atualizada às 13h55 para acrescentar informações da Arsepam.

(*) Com informações da assessoria

LEIA MAIS: