Manaus, 17 de abril de 2024
×
Manaus, 17 de abril de 2024

Economia

Amazonas é o segundo estado com mais pessoas inadimplentes no país

Segundo a Serasa, 70,5 milhões de brasileiros estão com o nome negativado em todo o país

Amazonas é o segundo estado com mais pessoas inadimplentes no país

Amazonas está no topo do ranking de estados com mais endividados (Foto: Marcelo Csal Jr. / Agência Brasil)

Manaus (AM) – Cinco dos sete estados da Região Norte estão no top10 de maior taxa de representatividade de inadimplência da população adulta, segundo dados do Mapa da Inadimplência e Renegociação de Dívidas da Serasa, referente ao mês de fevereiro deste ano, divulgado na quinta-feira (30) pela Serasa. 

O topo da lista é ocupado pelo estado do Rio de Janeiro, com uma taxa de 52,69% de inadimplência, seguido por Amazonas (52,67%), Amapá (52,41%), Roraima (47,52%), Tocantins (45,49%), Acre (45,07%), Distrito Federal (51%), Mato Grosso (50,43) e Mato Grosso do Sul (47,83).

Dentre os Estados da Região Norte, o Amazonas é o que amarga a maior taxa de inadimplência, seguido do Amapá, Roraima, Tocantins, Acre, Rondônia e Pará. 

De acordo com o economista e chefe da Serasa Experian, Luiz Rabi, o alto desemprego, que atinge milhões de brasileiros, é um dos indicadores que contribuem para o crescimento da inadimplência nas regiões do país. 

“Alguns Estados que possuem grandes centros urbanos, como São Paulo, Rio de Janeiro e o Distrito Federal, também figuram nas primeiras posições do ranking, devido à falta de oportunidade e recolocação no mercado de trabalho”.

Segundo a Serasa, 70,5 milhões de brasileiros estão com o nome negativado. Responsável por 31,6% das dívidas, o cartão de crédito continua sendo o segmento com o maior número de brasileiros inadimplentes, seguido pelas Contas Básicas (21,7%) e pelo setor de Varejo (11,2). Em comparação a fevereiro de 2022, as contas com bancos e cartões contabilizaram aumento de 3%, enquanto os outros dois segmentos demonstraram queda.
 
“A inflação e os juros altos são os principais fatores que explicam o atual cenário, além da sazonalidade desfavorável de fevereiro, que vem acompanhado de despesas típicas de início de ano, como IPVA, IPTU, reajuste das mensalidades e outros”, aponta o economista chefe da Serasa Experian, Luiz Rabi. 

Somado, o valor de todas as dívidas ultrapassou a quantia de R$ 326 bilhões em fevereiro, número que representa crescimento de 24% em relação ao mesmo período do ano anterior (R$ 263 bilhões). 

De acordo com a Serasa, o perfil dos inadimplentes é correspondente aos brasileiros de 26 a 40 anos que se destacam na faixa etária, representando 35,2% do total dos inadimplentes. A faixa etária entre 41 e 60 anos representa 34,2%.

LEIA MAIS: