ONG Todos Pela Saúde doa máscaras para internos de sistema prisional
30 de outubro de 2020
Site auditado pelo
Manaus
24oC  30oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

ONG Todos Pela Saúde doa máscaras para internos de sistema prisional

O material foi doado por intermédio da parceria entre o Conselho Nacional do Ministério Público (CNPM), o Grupo Itaú Unibanco entre outros

ONG Todos Pela Saúde doa máscaras para internos de sistema prisional

O Ministério Público do Amazonas (MPAM) está acompanhando a distribuição de máscaras de tecido para apenados e servidores das unidades prisionais do Estado.

O material foi doado pela ONG Todos Pela Saúde, por intermédio da parceria entre o Conselho Nacional do Ministério Público (CNPM), o Grupo Itaú Unibanco, o Instituto Ação pela Paz e o Departamento Penitenciário Nacional (DEPEN).

Estados como São Paulo e outros do Norte do país foram os primeiros a receber cerca de 3 milhões de máscaras, tendo os respectivos Ministérios Públicos estaduais a missão de acompanhar e controlar a distribuição numa proporção de três unidades para cada preso e cinco unidades para cada servidor.

Doação no AM

No Amazonas, a entrega do material foi iniciada nesta semana e, além das unidades prisionais de Manaus, as localizadas nos municípios do interior e delegacias de polícia que tenham presos custodiados também receberão as máscaras de acordo com cronograma montado pela Secretaria de Administração Penitenciária (SEAP) e enviada ao MPAM.

Unidades atendidas

Coari

Humaitá

Itacoatiara

Maués

Parintins

Tabatinga

Tefé

Público atendido

Ao todo, na capital e interior, serão entregues 18.846 máscaras para 6.282 presos em unidades prisionais (3 para cada) e 7.520 máscaras para 1.504 servidores (5 pra cada).

Segundo a SEAP, o Amazonas possui ainda 1.161 pessoas privadas de liberdade, custodiadas nas delegacias de Polícia do Estado, distribuídos em 57 Municípios, além da capital.

Por isso, o total de máscaras chegará a 30.849 unidades (27.366 presos de unidades + 3.483 presos em delegacias).

“A separação dos internos do grupo de risco , o isolamento daqueles que adentram ao sistema prisional, inicialmente por 14 dias são fatores que fazem com que nós tenhamos êxito, até o momento, da não propagação do coronavírus nas unidades prisionais da capital. A vinda dessas máscaras, através do CNMP e o DEPEM, vem somar as medidas que visam proteger a saúde das pessoas que estão privadas de liberdade”, disse a promotora de Justiça Christianne Corrêa, titular da 24ª Promotoria de Justiça de Execução Penal.

Pelos dados da SEAP, do último dia 26 de maio, na capital, só havia sido registrado o caso de um preso, interno do Centro de Detenção Provisória de Manaus 1 (CDPM), que apresentou sintomas da doença e foi posto em liberdade provisória.

Nas unidades prisionais do interior, casos foram registrados em Coari (1), Itacoatiara (14), Parintins (34), Tefé (5) e Tabatinga, com 15 casos, tendo 1 óbito nessa última cidade.

 

*Com informações da assessoria

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading