Polícia apura quem são os responsáveis pelo linchamento de preso em Fonte Boa

US - R$ 4,38

×

Polícia apura quem são os responsáveis pelo linchamento de preso em Fonte Boa

Forças policiais de Manaus, Coari, Manacapuru e Tefé foram mobilizadas para reforçar a segurança no município e ajudar na identificação dos culpados

Delegado Orlando Amaral em coletiva de imprensa (Foto: Josemar Antunes)

Após o ataque à delegacia do município de Fonte Boa (distante 678 quilômetros de Manaus), na noite da última sexta-feira, 17, em que um preso suspeito de estuprar e matar uma criança de 10 anos, foi morto, esquartejado e queimado pela população, a polícia vai investigar e identificar os responsáveis pelo linchamento. 

Segundo o delegado geral-adjunto da Delegacia Geral da Polícia Civil do Amazonas, Orlando Amaral, antes do crime acontecer, policiais da município de Tefé foram deslocados para Fonte Boa, mas não conseguiram chegar a tempo e o pequeno efetivo da cidade não foi capaz de conter a revolta da população.

“O Estado não pode permitir que a população promova essa desordem, tem que se posicionar. Então essas pessoas serão identificadas e serão punidas porque também cometeram um crime. Então o Estado vai ter que intervir”, disse.

O efetivo na cidade é de cerca de 13 policiais, sendo apenas 3 da Polícia Militar. Neste sábado, foram deslocados sete policiais de Manaus para reforçar a segurança e investigar o crime. Parte do efetivo de Coari e Manacapuru também foram deslocados para Fonte Boa. 

De acordo com o delegado, ainda não se tem detalhes sobre o crime, nem a confirmação de outras mortes.

Se os responsáveis pela morte de Ronald Gomes Borges, 28, forem identificados será realizada a prisão em flagrante, caso não sejam identificados, ainda hoje, o delegado afirmou que serão realizadas prisões preventivas. 

Faça um comentário