Wilson assina decreto que amplia modelo de escola cívico-militar no AM
29 de outubro de 2020
Site auditado pelo
Manaus
24oC  32oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Wilson assina decreto que amplia modelo de escola cívico-militar no AM

A iniciativa segue um modelo de gestão cívica, baseado nos pilares de disciplina, hierarquia, meritocracia, ordem e respeito

Wilson assina decreto que amplia modelo de escola cívico-militar no AM
Reprodução: Assessoria

O governador Wilson Lima anunciou, durante o último dia da terceira edição do “Muda Manaus”, neste sábado, 07, a implantação do projeto “Escola Segura, Aluno Cidadão” na Escola Estadual Ernesto Pinho Filho, no Monte das Oliveiras, zona norte da capital.

Na ocasião, ele também assinou o decreto que formaliza o projeto e prevê a sua ampliação para mais escolas da rede pública estadual. A iniciativa já beneficiou 15 unidades de ensino na capital e uma no interior.

Resultado de uma parceria entre a Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM) e a Secretaria de Educação e Desporto, o projeto “Escola Segura, Aluno Cidadão” tem foco na redução da violência no ambiente escolar, contribuindo para a melhoria da qualidade do ensino e da aprendizagem.

“A gente traz a polícia para dentro da escola, mas não é polícia para fazer segurança ostensiva, é polícia para ir para dentro da sala de aula conversar com os alunos. Naturalmente para que a gente chegue nesse ponto do projeto, nós fazemos um trabalho de consulta junto aos pais e professores para saber do interesse que eles têm de instalar o projeto”, frisou o governador.

“A polícia vem para cá e ela fica responsável pela parte da disciplina. Então, a partir de hoje, a disciplina dessa escola será uma disciplina militar. A parte pedagógica continua sendo de responsabilidade da Secretaria de Educação”, completou Wilson Lima.

Ele destacou, ainda, que o projeto vem apresentando bons resultados nas unidades em que já foi implantado. “Onde nós instalamos esse projeto, o nível de violência, o índice de violência e de criminalidade diminuiu consideravelmente, sobretudo, nas questões relacionadas ao tráfico de drogas”, disse o governador.

Benefícios

De acordo com o major Henriques, um dos representantes da Polícia Militar na coordenação do projeto, a iniciativa segue um modelo de gestão cívica, baseado nos pilares de disciplina, hierarquia, meritocracia, ordem e respeito, visando a mudança de comportamento da comunidade escolar.

“O papel da Polícia Militar é levar para as escolas da rede pública o treinamento de ordem unida, uma apresentação individual, apresentação da turma para cada professor, trazer para dentro da comunidade escolar o sentimento de que a autoridade máxima dentro da sala de aula é o professor, dentro da escola é o gestor e dentro da casa desse aluno é o pai e a mãe”, explicou.

Segundo o major Henriques, o projeto é desenvolvido em parceria com a gestão da escola e com os pais dos alunos. “Nós trabalhamos durante um bimestre diariamente na escola. Nós fazemos um treinamento intensivo com cada um dos alunos, com os professores, com os pais, participando da reunião de pais e mestres, acompanhando a entrada e saída dos alunos, fazendo visita, fazendo palestras, realmente procurando somar com a educação”, acrescentou.

Para a coordenadora do projeto dentro da Secretaria de Educação e Desporto, professora Rute Lima, as unidades que implementaram o “Escola Segura, Aluno Cidadão” têm dado retorno positivo para a comunidade. “Nós podemos observar hoje que os alunos são mais disciplinados, valores como respeito, ética e moral estão sendo trabalhados dentro da escola e isso, associando esses valores a toda vivência que nós temos dentro da escola nós temos resultados satisfatórios”, avaliou.

A gestora Marta Carvalho ficou satisfeita com a chegada do projeto à Escola Estadual Ernesto Pinho Filho, que atende cerca de 1.900 alunos, nos três turnos. “Volta aquela antiga história da disciplina na escola, do respeito às pessoas. A Polícia Militar entra com a disciplina e a escola entra com o pedagógico. A questão da disciplina é um respeito, é o resgate do respeito dentro do ambiente escolar”, disse.

Compromisso

A estudante Anny Beatriz, de 16 anos, é aluna da Escola Estadual Sebastião Norões, na Cidade Nova, onde o “Escola Segura, Aluno Cidadão” já foi implantado. Durante a solenidade no “Muda Manaus”, ela fez um relato de como a realidade da comunidade escolar mudou depois do projeto.

“Dentro da escola tinham muitos alunos que eram faltosos, não respeitavam tanto os professores quanto os colegas de classe e os funcionários, e assim foi mudando, eles foram sendo mais respeitosos, tiveram mais comprometimento com a escola em si”, afirmou.

Revitalizações

A terceira edição do “Muda Manaus” também beneficiou sete escolas do Monte das Oliveiras e da Cidade Nova com ações de revitalização, com investimentos na ordem de R$ 2.185.000. Além da Escola Estadual Ernesto Pinho Filho, as escolas Professora Lecita Fonseca Ramos e Samuel Benchimol, no bairro Monte das Oliveiras; e as unidades de ensino Ana Nery Marques da Silva, Professor Roberto dos Santos Vieira, Ruy Alencar e Sebastião Norões, no bairro Cidade Nova, receberão os serviços de manutenção e pintura.

“Com esse projeto Muda Manaus nós tivemos a oportunidade de revitalização da escola. Numa escola onde tudo está adequado – todos os materiais, quadra equipada, escola com materiais novos, pintura – a qualidade do ensino melhora, o aluno sente prazer ao estudar na escola e o pai, consequentemente, sente prazer com que o filho estude numa escola dessa”, frisou a gestora da E.E. Ernesto Pinho Filho.

Setor primário 

O último dia do “Muda Manaus” no Monte das Oliveiras abriu espaço, ainda, aos produtores do setor primário. O governador Wilson Lima visitou, na área externa da Escola Estadual Ernesto Pinho Filho, mais uma edição do “Peixe no Prato”, projeto realizado pela Secretaria Estadual de Produção Rural (Sepror). Foram comercializados, a preços acessíveis, cerca de 2,4 toneladas de pescado.

No local, a Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS) também realizou uma edição especial da Feira de Produtos Regionais, que contou com a participação de 11 produtores rurais dos municípios de Iranduba, Manacapuru e Rio Preto da Eva.

Na ocasião, o governador destacou o mutirão de saúde realizado durante “Muda Manaus” no Monte das Oliveiras, uma das novidades desta edição. “As carretas têm estado lotadas todos esses dias para que a gente possa agilizar atendimentos na área de oftalmologia, odontologia, clínica geral, na questão do sistema de regulação, na atualização do SUS. Hoje é o último dia do Muda Manaus, mas muito desses serviços ainda continuam aqui, sobretudo, os serviços de infraestrutura”, comentou.

(*) Com informações da Assessoria 

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading