Após abstenção de 70%, DPU e MPF pedem reaplicação do Enem no Amazonas - Amazonas1
21 de abril de 2021
Site auditado pelo
Manaus
24oC  29oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Após abstenção de 70%, DPU e MPF pedem reaplicação do Enem no Amazonas

De acordo com os órgãos, os participantes do Amazonas não tiveram as mesmas possibilidades daqueles que realizaram exame em janeiro

Após abstenção de 70%, DPU e MPF pedem reaplicação do Enem no Amazonas
Foto: Reprodução

A Defensoria Pública da União (DPU) e o Ministério Público Federal (MPF) enviaram um documento à Justiça Federal, nessa quarta-feira (3), pedindo a determinação de reaplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no estado do Amazonas.

A prova foi realizada nos últimos dias 23 e 24, após adiamento devido à explosão de casos de covid-19 e crise de oxigênio na capital, na época. Cerca de 160 mil pessoas se inscreveram e quase 70% não realizaram as provas no estado.

Leia mais: Amazonas tem primeiro dia tranquilo de provas do Enem nesta terça-feira

Os órgãos pedem que a reaplicação das provas não ocorra antes de abril de 2021, para candidatos que se abstiveram no Amazonas, mas sim após o parecer sanitário e epidemiológico positivo da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS/AM).

Leia mais: Cientistas afirmam que Enem deveria ser adiado no AM e alertam para riscos

De acordo com a petição, os estudantes amazonenses foram afetados quando se insistia para que o exame ocorresse em janeiro – época do caos na saúde do estado, e quando o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) “omitiu dos participantes as mesmas possibilidades conferidas nos demais Estados da Federação de reaplicação da prova”.

Além disso, foi destacado, ainda, que a realização da prova ocorreu sem respeito a algumas medidas sanitárias preventivas para segurança dos candidatos, como espaçamento mínimo entre as carteiras, a falta de circulação de ar, bem como utilização de salas com capacidade máxima, ao invés de 50%.

Os órgãos também levaram em consideração a situação no município de Boca do Acre, que se encontra alagado pela cheia dos rios Acre e Purus, o que impediu a realização do Enem na cidade.

Leia mais: Enem é suspenso em Boca do Acre por causa das cheias

Segundo o documento, o INEP deve criar um canal para requerimento de reaplicação da prova, além de ampla publicidade da possibilidade de reaplicação do exame.

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

[email-subscribers-form id="1"]