Manaus, 23 de junho de 2024
×
Manaus, 23 de junho de 2024

Cenário

Após pressão, Aleam levará demandas da Educação ao governador do AM

Nesta quinta-feira (18), está prevista uma nova reunião, desta vez, com os profissionais da educação, deputados e representantes do Executivo Estadual.

Após pressão, Aleam levará demandas da Educação ao governador do AM

Reunião entre de deputados e profissionais da Educação (Foto: Paulo Ferraz/ Aleam)

Manaus (AM) – Após manifestação em frente à sede da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), na manhã e início da tarde dessa quarta-feira (17), os profissionais da Educação foram recebidos por deputados estaduais, que ouviram a demanda da categoria e prometerem intermediar um diálogo entre a classe de educadores e o governador do Amazonas, Wilson Lima (UB).

Entre as reivindicações estão: o reajuste de 25% no salário; data-base; auxílio alimentação; e plano de saúde para as categorias profissionais.

A Reunião Plenária foi suspensa para que os parlamentares se reunissem com as lideranças do movimento.

A reunião teve a participação de sete representantes dos professores; o presidente da Comissão de Educação da Aleam, deputado Cabo Maciel (PL); o líder do governo na Assembleia, deputado Felipe Souza (Patriota), além de outros parlamentares.

“Tivemos o encaminhamento, que, nessa quarta-feira, uma comitiva de deputados tratará com o Executivo estadual sobre as propostas dos trabalhadores. Também agendamos para quinta, reunião com os mesmos representantes da categoria e do Poder Executivo para que possamos entrar em um consenso e chegar ao objetivo principal, encontrando um denominador comum. O governador Wilson Lima se colocou à disposição para dialogar. Peço paciência e que tenham a certeza de que todos os deputados estão envolvidos na resolução do problema junto com vocês”, anunciou Cidade.

O presidente da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa do Amazonas (Coed/Aleam), deputado Cabo Maciel (PL), se comprometeu em acolher as demandas dos servidores e intermediar as demandas junto ao governo do estado.

“A Comissão de Educação da Aleam acredita e reforça o nosso compromisso com a valorização dos profissionais e que ninguém quer as escolas fechadas, então vamos trabalhar para atender essas demandas, buscar o entendimento entre as partes e retomar o quanto antes as atividades nas salas de aula de todo Amazonas, beneficiando os profissionais da educação e os estudantes”, declarou.

(*) Com informações da assessoria

LEIA MAIS: