MENU
Logo Amazonas Um

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Bolsonaro afirma que ‘se Deus quiser o preço do gás vai cair’

Para o presidente, o valor cobrado nas distribuidoras é injustificável, já que, segundo ele, zerou os impostos para o gás
Da Redação – Portal AM1*
• Publicado em 29 de setembro de 2021 – 20:00
Bolsonaro diz que não sabe se disputará as eleições em 2022
Foto: Alan Santos/PR

BOA VISTA, RR – Em visita a Boa Vista nesta quarta-feira (29), o presidente Jair Bolsonaro comentou sobre o valor do preço do gás de cozinha e disse que o valor vai cair pela metade. Mas, para que o preço caísse, seria necessário a venda direta, sem passar pelas distribuidoras.

Para Bolsonaro, o valor cobrado nas distribuidoras é injustificável, uma vez que ele zerou os impostos para o gás. “O [governador de Roroima, Antonio] Denarium falou do gás de cozinha, diminuindo imposto de gás de cozinha, de 17% para 12%. E disse ainda que no corrente ano irá zerar o imposto do gás de cozinha. Dizer a vocês que, no início deste ano, eu zerei os impostos federais no gás de cozinha”, explicou.

Leia mais: ‘Mande seu marido se vacinar’, dispara prefeito de NY para Michelle Bolsonaro

O presidente ainda citou o governador do Amazonas, Wilson Lima, que esteve presente no evento de lançamento da linha de transmissão Linhão Tucuruí, que vai ligar Roraima ao Amazonas. “A mesma coisa vem fazendo o nosso governador Wilson [Lima], aqui presente, do estado do Amazonas. O preço do gás, lá onde ele é engarrafado no botijão de 13 quilos, está na casa dos R$ 50, não justifica, na ponta da linha, estar custando em média R$ 130”, comentou.

Bolsonaro explicou que Roraima e o Amazonas vão buscar a venda direta do gás de cozinha, e o parlamento vai ajudar para que isso aconteça. “Zerando o imposto federal, que já zerei, zerando o estadual, esses dois estados, Roraima e Amazonas, poderão com o trabalho nosso, com ajuda do parlamento, buscar a compra direta do gás de cozinha a exemplo de uma MP nossa que está para ser votada na Câmara sobre a venda direta do etanol, o álcool, que vai baratear o preço do combustível lá na bomba”, disse.

O presidente ainda criticou o valor e disse que o preço vai cair pela metade “se Deus quiser”. “Com essa possível venda direta do gás de cozinha, ele vai cair pela metade do preço. Não justifica, na origem custar R$ 50 o botijão de gás e, na ponta da linha, R$ 130. Esse preço vai cair, se Deus quiser. Podem ter certeza”, finalizou.

(*) Com informações do Correio Braziliense

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap