MENU

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Bolsonaro vai ao encontro de Sarney pedir ajuda para acalmar Renan Calheiros

Presidente tenta fazer pressão sobre a CPI da Covid, faltando poucos dias para o início dos depoimentos
• Publicado em 01 de maio de 2021 – 11:08
Foto: Pedro Ladeira/Folhapress

BRASÍLIA, DF  –  Faltando apenas três dias para começarem os depoimentos à CPI da Covid, vazou a notícia de que o presidente Jair Bolsonaro resolveu agir pessoalmente a seu favor e foi ao encontro do ex-preisdente Sarney, o cacique maior do MDB. Por trás da visita está a preocupação com o relatror da CPI, o senador Renan Calheiros, que vem prometendo engrossar o caldo contra o Governo Federal.

“Foi uma tentativa do presidente de quebrar o gelo e abrir um canal de interlocução com o partido”, afirma o líder do MDB no Senado, Eduardo Braga (AM). Braga, Calheiros e o presidente da CPI, Omar Aziz, prometeram não ceder às pressões e colocar em frente o plano de investigar as ações do Governo Federal na pandemia.

Leia mais: Por que uma CPI é tão temida por parlamentares? Entenda

Além disso os senadores governistas tentaram tirar Calheiros da relatoria no STF, mas sofreram derrota esta semana. “Acho que são sinais trocados, evidentemente. Mas essa conversa com o presidente Sarney, o telefonema para o governador de AL são simbólicos também e demonstram, por outro lado, a possibilidade de que essa CPI avance com absoluta isenção”, afirmou o senador.

‘Tem respostas que o governo precisa dar’, diz Braga sobre a CPI da Covid
Foto: Reprodução
“Agora não sou mais o relator do presidente Omar Aziz, sou o relator da CPI, depois de duas decisões da Justiça, uma do STF, nunca tivemos dúvida com relação a isso porque a jurisprudência da suprema corte era farta com relação a isso”, disparou Renan.

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap