Ataque de naja leva Polícia Ambiental a criadouro com 16 cobras exóticas
5 de dezembro de 2020
Site auditado pelo
Manaus
24oC  29oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Ataque de naja leva Polícia Ambiental a criadouro com 16 cobras exóticas

As cobras exóticas estavam em criadouro clandestino e serão levadas ao Ibama para identificação

Ataque de naja leva Polícia Ambiental a criadouro com 16 cobras exóticas

 

Na mesma semana em que a história de um jovem picado por uma naja, no Distrito Federal, ganhou o noticiário local e nacional, mais cobras exóticas foram localizadas. Na tarde desta quinta-feira, 9, o Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA) encontrou uma espécie de criadouro no Núcleo Rural Taquara, em Planaltina.

 

A suspeita é de que o local tenha relação com a cobra que picou o estudante de medicina veterinária, Pedro Henrique Santos Krambeck Lehmkuhl, 22 anos. Ao todo, 16 serpentes, estavam escondidas, cada uma em uma caixa, em uma baia de cavalo.

 

Segundo o major Elias Costa, que participou da operação, os animais serão levados para a 14ª Delegacia de Polícia (Gama), para registro de ocorrência. Em seguida, os animais serão deixados com a equipe do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), para análise e identificação.

 

“São várias espécies muito bonitas, e que não são nativas da fauna brasileira. Isso nos preocupa, porque está havendo algum tipo de contrabando, tanto internamente, vindas do Amazonas, como externamente, de outros países para cá”, declarou o major. Ninguém foi preso.

 

(*) Com informações do Estadão

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading