Bolsonaro adianta que vai vetar pontos da lei de abuso de autoridade

Denúncias, sugestão de matérias e outros assuntos

1 de outubro de 2020
Site auditado pelo
Manaus
23oC  33oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Bolsonaro adianta que vai vetar pontos da lei de abuso de autoridade

Ele afirmou que vai ler a lei aprovada pelo Congresso Nacional somente na segunda-feira, 19

Bolsonaro adianta que vai vetar pontos da lei de abuso de autoridade
Presidente falou à imprensa quando comia um cachorro quente num food truck, em Rezende, no Rio de Janeiro (Foto: Agência Brasil)

Aprovada esta semana no Congresso Nacional, a lei federal que pune abuso de autoridade e pode enquadrar juízes, procuradores e policiais em práticas consideradas excessos no exercício da profissão, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) adiantou que a matéria deverá receber alguns vetos. Ele disse que ainda não leu o projeto na íntegra, mas vai lê-lo, na segunda-feira, 19. “Mas que vai ter veto, vai”, antecipou.

A declaração de Bolsonaro foi dada no município de Rezende, no Rio de Janeiro, quando parou em um food truck para comer um cachorro-quente.

À ocasião, ele afirmou que tem convicção de que o Brasil vai superar os eventuais problemas que possam surgir se houver uma crise econômica mundial.

Nesta semana, houve pânico nos mercados financeiros de todo o planeta em meio a temores de uma nova recessão na economia global após a divulgação de dados econômicos ruins na China e na Alemanha e a escalada das tensões comerciais entre Estados Unidos e China. Com isso o dólar superou a barreira dos R$ 4, com alta de 1,57% na semana, e a bolsa acumulou queda de 4,03%.

Bolsonaro citou recentes medidas que o Brasil vem adotando e disse que o governo está fazendo o dever de casa. “Pode ter certeza, se não tivéssemos tomado as medidas que tomamos, o Brasil estaria em uma situação bastante complicada. Estamos fazendo o dever de casa. O Brasil estava arrebentado economicamente. Eu tenho esperança, o povo pode acreditar, nós vamos vencer”, disse o presidente.

 

*Com informações da Agência Brasil

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading