MENU
Logo Amazonas Um

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

‘Cargo de vereador não é vitalício’, diz Sandro Maia sobre cassação

Sandro Maia foi eleito com 5.021 votos contra 4.714 de Gilmar Nascimento, com uma diferença apertada de um pouco mais de 300 votos
Edilânea Souza – Portal AM1*
• Publicado em 23 de setembro de 2021 – 15:06
'Cargo de vereador não é vitalício', diz Sandro Maia sobre cassação
Fotos: Robervaldo Rocha / CMM

MANAUS, AM – O vereador Sandro Maia (DEM), que teve seu mandato de vereador da Câmara Municipal de Manaus (CMM), pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM) informou que vai recorrer da decisão e que acredita no poder da Justiça. Ele disse, ainda, que não desistirá de seu mandato.

A ação que motivou a cassação foi feita pelo companheiro de partido, o ex-vereador Gilmar Nascimento, que afirma que Sandro utilizou um instituto para se promover e ganhar a vaga de vereador na CMM, em novembro de 2020.

Maia disse ao Portal Amazonas1 que o cargo de vereador não é para vida toda, se referindo a Gilmar, que já teve diversos mandatos na CMM. “Cargo de vereador não é vitalício”, comentou.

O pedido de cassação começou a tramitar logo após o término do pleito eleitoral do ano passado e a decisão sobre a perda de mandato por uso do poder econômico e político foi deferida nessa quarta-feira (22). Sandro foi eleito com 5.021 votos contra 4.714 de Gilmar Nascimento, com uma diferença apertada de um pouco mais de 300 votos.

Leia mais: ‘Não quero correria’, afirma Gilmar Nascimento sobre cadeira herdada na CMM

Em nota, a assessoria de Sandro Maia informou que estão seguindo os trâmites processuais e como direito há a possibilidade de recorrer da decisão do TRE-AM.

“Devido à informação do mandato do vereador Sandro Maia Freire (DEM) ser cassado em uma decisão do juiz eleitoral do Tribunal de Justiça do Amazonas (TRE- AM), baseado em requerimento de uso da Associação Civil como uma promoção pessoal para ganhar a eleição em 2020, o vereador em conjunto com a assessoria jurídica estão seguindo as recomendações em recorrer dessa decisão para os esclarecimentos procedentes, acreditando assim no poder da Justiça.”

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap