MENU
Logo Amazonas Um

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Amom aponta esquema de corrupção na distribuição de cestas básicas pela Prefeitura de Manaus

• Publicado em 11 de agosto de 2021 – 16:43

MANAUS, AM – O vereador Amom Mandel (sem partido) denunciou, no plenário da Câmara Municipal de Manaus, na manhã desta quarta-feira (11), um esquema que estava desviando itens de cestas básicas distribuídos pela Secretaria da Mulher, de Assistência Social e Cidadania (Semasc).

O parlamentar também pediu, da tribuna da Casa Legislativa, que a secretária da pasta, Jane Mara Moraes, seja afastada de suas atividades. Segundo o parlamentar, funcionários do gabinete da secretária estavam trocando itens das cestas básicas por produtos de menor valor.

Além disso, Amom disse que os produtos das cestas básicas estavam vencidos desde junho e a Semasc só repassou as cestas para distribuição em julho, com produtos perecidos há um mês.

“Estou aqui para denunciar o maior esquema de corrupção nas cestas básicas da história recente do município de Manaus. Eu fiz um dossiê com 53 páginas relatando em detalhes tudo que encontrei durante o recesso. As mais de 2,5 mil cestas entregues com itens de menor valor e ainda por cima vencidos”, denunciou o parlamentar.

Leia mais: ‘Vem bomba por aí’, diz vereador Amom sobre escândalo de corrupção na prefeitura

Amom Mandel disse, ainda, que fez um dossiê com 53 páginas, contendo todas as provas do esquema e deverá entregar ao prefeito de Manaus, David Almeida (Avante) e aos órgãos de controle da cidade, no caso, Tribunal de Contas (TCE-AM) e Ministério Público (MP-AM).

“Eu espero que o prefeito de Manaus faça o que é correto, que afaste a secretária, o subsecretário que ordenou as despesas e todos os envolvidos no processo, vale dizer aqui que todos os fiscais dos contratos são funcionários do gabinete da secretária”, afirmou o vereador.

Amom disse, ainda, que a empresa contratada pelo valor de R$ 2,1 milhões com a Semasc, a T R do Nascimento Fornecimento de Alimentos Eireli, também entregava a cesta com menos itens do que o contratado, A exemplo, Amom disse que o contrato falava na entrega de 5kg de arroz, mas as cestas continham apenas 3kg, conservas de carne no contrato e na entrega das cestas sardinha no lugar, além do leite em pó no contrato e entregue composto lácteo.

Outro apontamento feito pelo parlamentar, foi quanto ao valor das cestas. Amom disse que realizou cotação dos itens separadamente e, que mesmo assim, os mesmos sairiam 70% menor que o contratado pela Semasc. “Isso se a gente for considerar os itens que estavam mencionados no contrato e não os entregues.”

“Nós temos as provas documentais, em fotos e vídeos, inclusive, capturamos os fiscais do contrato substituindo irregularmente os itens das cestas básicas após as ações de fiscalização realizadas por mim e pela minha equipe nas unidades da secretaria”, afirmou Mandel, dizendo que servidores das portarias internas da secretaria tentavam ocultar o que estava acontecendo na Semasc.

“Eu espero também que vossas excelências cumpram o papel da fiscalização. Eu confio em todos e não podemos deixar isso impune. Não podemos permitir que a corrupção impere em nossa cidade, que a corrupção nas cestas básicas seja uma marca dessa gestão. Eu espero que o correto seja feito”, pediu Amom.

Ainda segundo o parlamentar, ele já protocolou documentos na Casa sobre a investigação, sendo sete requerimentos à CMM, dois Projetos de Lei e 28 ofícios de informações aos órgãos de controle.

Amom disse que também flagrou um carro da Semasc entregando cestas básicas na sede da empresa contratada, sem documentação ou justificativa.

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap