Com auditório lotado, Bolsonaro ‘casa’ com PL rumo à reeleição em 2022

Bolsonaro agora segue rumo à reeleição em 2022 pelo PL, após não conseguir emplacar sigla própria: o Aliança Pelo Brasil (APB)
Publicado em 30/11/2021 10:58

BRASÍLIA, DF – O presidente Jair Messias Bolsonaro se filiou, na manhã desta terça-feira (30), ao Partido Liberal (PL) com auditório lotado e com placa da sigla afirmando que o Bolsonaro é o presidente que fez o maior programa social do mundo [Auxílio Brasil] agora é do PL.

Bolsonaro chega ao PL depois de mais de um ano sem partido e sem conseguir emplacar sua sigla, Aliança Pelo Brasil (APB). Após os trâmites formais da cerimônia e de oração feita pelo pastor Marcos Feliciano, o presidente se pronunciou sobre a filiação.

Em seu discurso, o presidente destacou que o momento ali, não era de distribuição de cargo, mas que o evento se trata de uma passagem para se pensar mais à frente.

“Não estamos aqui lançando ninguém aqui a cargo nenhum, É um evento simples mais de muita importância, a filiação, que é uma passagem para pleitear algo lá na frente. Estou me sentindo em casa. Estou me sentido dentro do Congresso Nacional, naquele Plenário, devido a quantidade enorme dos deputados aqui presente. Ninguém faz nada sozinho e tudo pode acontecer. O futuro a Deus pertence “, disse.

O presidente disse, que agora, o compromisso é ainda maior porque segundo ele, a filiação é um casamento. “Uma filiação é como um casamento, não seremos marido e mulher, mas seremos uma família e vocês todos fazem parte dessa família”, disse.

Leia mais: Moro escolhe dia da filiação de Bolsonaro ao PL para lançar livro em Brasília

Outro destaque que Bolsonaro fez durante a filiação é de que nem ele e nem o presidente nacional da sigla, Valdemar Costa Neto tomarão decisões sozinhos e, que em grande parte os aliados serão ouvidos. “Eu e o Valdemar não vamos fazer tudo sozinhos, queremos compor com vocês para fazer um Brasil melhor”, afirma Bolsonaro em parte do discurso.

Valdemar Costa Neto, disse que o PL recebe, hoje, uma grande figura política na sigla, destacando os feitos do presidente Bolsonaro, que segundo Costa Neto, ele fez o maior programa social do mundo [Auxílio Brasil], a transposição do Rio São Francisco, o leilão 5G, o incentivo ao agronegócio e o socorro a municípios, estados e à população, na pandemia da covid-19.

“Com muito trabalho conquistamos uma posição de destaque entre os grandes partidos da política nacional, temos um dia após o outro nesta conquista, mas desde sempre sabíamos que ainda faltava um nome que representasse o nosso projeto para o Brasil. E, neste momento, em que o PL recebe a grande figura política do país é fundamental ressaltarmos as grandes conquistas que esse governo já garantiu para o nosso povo. Sabemos que há ainda muito por fazer”, destacou Costa Neto falando de algumas propostas feitas no governo de Bolsonaro.

“Temos a noção exata da nossa responsabilidade ao empunhar as bandeiras de sua obra à frente de um governo que nunca se intimidou. Este é o Brasil que também está sendo construído! Este é o Brasil que, vamos juntos, abraçar para prosperar!”, disse Neto saudando a chegada de Bolsonaro ao PL.

Leia mais: Disputado, Alckmin é preferência de Doria enquanto acena para Lula

A filiação de Bolsonaro contou com a presença de seus ministros e políticos de todas as partes do Brasil. O senador Jorginho Mello representou os congressistas na filiação de Bolsonaro, que leu uma passagem bíblica no livro de Salmos, em que fala sobre sabedoria.

O ex-prefeito de Manaus e presidente da sigla no Amazonas, Alfredo Nascimento também esteve presente na recepção de boas-vindas de Bolsonaro à sigla.

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.

Compartilhar:
Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.

+ NOTÍCIAS