Manaus, 15 de julho de 2024
×
Manaus, 15 de julho de 2024

Entretenimento

Conheça os 21 itens julgados no Festival de Parintins

O evento, que ocorre anualmente desde 1965, é uma celebração do folclore amazônico, reconhecido como Patrimônio Cultural do Brasil.

Conheça os 21 itens julgados no Festival de Parintins

Festival de Parintins (Foto: Chico Batata/Tjam)

Manaus (AM) – No Festival Folclórico de Parintins, os bumbás Garantido e Caprichoso são avaliados detalhadamente em 21 itens, divididos em coletivos e individuais, durante as três noites de intensas apresentações no ‘Bumbódromo’.

O evento, que ocorre anualmente desde 1965, é uma celebração do folclore amazônico, reconhecido como Patrimônio Cultural do Brasil pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

Parintins, também conhecida como “Ilha Tupinambarana” ou “Ilha da Magia”, está localizada a 369 quilômetros de Manaus e, todos os anos, é a sede oficial da festa, tida como o “maior evento folclórico a céu aberto do mundo”.

O Amazonas está em contagem regressiva para a 57° edição do espetáculo, que acontece nos dias 28, 29 e 30 de junho, e o Portal AM1 detalha os 21 itens julgados a partir da próxima sexta-feira.

Os bois escolhem temas específicos a cada ano para suas apresentações. Cada competidor deve se apresentar por um período rigoroso entre duas e duas horas e meia por noite; caso não cumpram esse tempo estabelecido, há penalidades na pontuação.

Festival de Parintins (Foto: Bruno Zanardo/Secom)

Esses itens são divididos em três blocos de julgamento:

Bloco A, Comum/Musical;

Bloco B, Cênico/Coreográfico;

Bloco C, Artístico.

Conforme o regulamento do festival, cada item de julgamento, quando em disputa, será levado ao conhecimento dos jurados por meio do apresentador oficial de cada boi, de acordo com suas atribuições.

Dessa forma, o boi que deixar de apresentar qualquer item deverá receber, no item correspondente, a nota mínima permitida pelo regimento.

Itens individuais

Item 1 – Apresentador: porta-voz do boi;

Item 2 – Levantador de Toadas: interprete das toadas do festival;

Item 3 – Batucada/Marujada: bateria formada por um grupo de percursionistas;

Item 4 – Ritual Indígena: recriação de ritual praticado por tribos indígenas da Amazônia;

Item 5 – Porta-Estandarte: figura responsável por apresentar o símbolo do boi;

Item 6 – Amo do Boi: “dono do boi” e recita versos de exaltação ao bumbá;

Item 7 – Sinhazinha da Fazenda: filha do dono da fazenda, avaliada pela beleza, leveza, graça, desenvoltura, simplicidade e alegria;

Item 8 – Rainha do Folclore: representante das manifestações de poder, avaliada por garra, desenvoltura, elegância, alegria e sincronia de movimentos;

Item 9 – Cunhã-poranga: mulher mais bonita da aldeia, julgada pela desenvoltura;

Item 10 – Pajé: líder espiritual da tribo.

Itens coletivos

Item 11 – Boi-Bumbá evolução (Tripa do Boi): principal personagem do festival, responsável por dar os movimentos ao boi;

Item 12 – Toada (Letra e música): canções compostas exclusivamente para a apresentação no festival;

Item 13 – Povos Indígenas: corpo de dança que representa os povos indígenas;

Item 14 – Tuxauas: representação alegórica do imaginário indígena e caboclo da Amazônia;

Item 15 – Figura Típica Regional: representação do imaginário caboclo a partir de mitos e lendas;

Item 16 – Alegorias: estruturas artísticas que compõem o cenário de apresentação;

Item 17 – Lenda Amazônica: ficção que ilustra a cultura dos povos da Amazônia;

Item 18 – Vaqueirada: agrupamento de vaqueiros guardiões do boi;

Item 19 – Galera: público presente dividido entre azul e vermelho e julgado ao silenciar e respeitar a apresentação do boi contrário;

Item 20 – Coreografia: envolve todos os movimentos de dança apresentados durante o espetáculo;

Item 21 – Organização do Conjunto Folclórico: avaliação de itens individuais, artísticos e coletivos com base no planejamento e execução.

Jurados

A comissão julgadora do Festival de Parintins é composta por 10 membros, especializados em antropologia e folclore, originários de no mínimo 2 estados.

Eles são escolhidos anualmente via processos de responsabilidade da Coordenação de Jurados, dentre nomes disponíveis em banco de dados da Escola de Jurados. Os integrantes julgam os bois em três blocos principais: ‘A – Comum/Musical’, ‘B – Cênico/Coreográfico’ e ‘C – Artístico’.

À Comissão Julgadora cabe atribuições, responsabilidades e atividades específicas, conforme o regulamento, incluindo penalidades. Para escolher o boi campeão a cada edição do festival, os jurados aplicam nota mínima (8,0) e máxima (10,0) em cada item apresentado.

A apuração dos pontos e a declaração do vencedor acontecem na segunda-feira após as apresentações, determinando qual boi será o campeão do festival. O título é altamente apreciado não apenas por parintinenses, mas por visitantes e simpatizantes dos bois Garantido e Caprichoso de todo o país.

 

LEIA MAIS: