Demora no julgamento de embargos pelo TSE pode mudar data da eleição no AM - Amazonas1
21 de abril de 2021
Site auditado pelo
Manaus
24oC  29oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Demora no julgamento de embargos pelo TSE pode mudar data da eleição no AM

Redação – O secretário judiciário do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM), Waldiney Albuquerque Siqueira afirmou em entrevista ao Amazonas1, nesta sexta-feira (30) que, caso o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) demore mais de dez dias para julgar os recursos que contestam a cassação de José Melo (Pros) e Henrique Oliveira (SD) e tome uma decisão que […]

Demora no julgamento de embargos pelo TSE pode mudar data da eleição no AM

Segundo o secretário judiciário do TRE-AM, Waldiney Albuquerque Siqueira, se o julgamento não ocorrer dentro de dez dias, TRE-AM precisará realizar nova eleição. (Foto: Reprodução/ Internet)

Redação – O secretário judiciário do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM), Waldiney Albuquerque Siqueira afirmou em entrevista ao Amazonas1, nesta sexta-feira (30) que, caso o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) demore mais de dez dias para julgar os recursos que contestam a cassação de José Melo (Pros) e Henrique Oliveira (SD) e tome uma decisão que contribua para a continuidade do pleito, a data da eleição suplementar no Amazonas, precisará ser modificada.

“A eleição direta não está cancelada. Dependendo do julgamento dos embargos, a eleição continua de onde parou. Só que isso é complicado para os candidatos. Se demorar muito, nós teremos que marcar outra data. Então terá que fazer outra eleição”, afirma.

Com a decisão do ministro Ricardo Lewandowski de suspender a eleição direta para a escolha do novo governador do Amazonas, o TRE-AM  contabilizava, até ontem (29), um prejuízo de R$ 6,4 milhões em gastos relacionados ao pleito.

De acordo com Siqueira, o recurso, proveniente do TSE foi utilizado na compra de material de expediente para envio ao interior, em diárias para os servidores por serviços extraordinários, treinamento de mesários, compra de computadores e contratação de empresas para o transporte das urnas eletrônicas.

O orçamento destinado para o pleito suplementar, no Estado, foi de R$ 18,5 milhões, considerando os dois turnos e deve ter o restante devolvido pelo TRE-AM, segundo o secretário judiciário.

 

 

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

[email-subscribers-form id="1"]