Comércio amazonense tem melhor desempenho do país em fevereiro
A + A -

Denúncias, sugestão de matérias e outros assuntos

25 de maio de 2020
Site auditado pelo

Redes Sociais

[email protected]

Comércio amazonense tem melhor desempenho do país em fevereiro

Segmento comercial ficou entre as melhores variações nacionais na comparação com o mês anterior e registrou alta de 3,5%. 

Comércio amazonense tem melhor desempenho do país em fevereiro
Foto: Amazonas1

O setor do comércio no Amazonas registrou alta de 13,6 % em fevereiro deste ano na comparação com igual mês de 2019.

O resultado foi acima da média nacional que ficou em 4,7% no período. O Estado também ficou entre as melhores variações nacionais na comparação com o mês anterior, quando o volume do comércio amazonense registrou alta de 3,5%. 

Já em relação aos primeiros meses do ano, o índice expandiu 12,3% e no acumulado dos últimos 12 meses, a alta foi de 10,2%.

Os dados são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgados nesta terça-feira, 7.

De acordo com o vice-presidente da Federação do Comércio do Amazonas (Fecomercio), Aderson frota, o crescimento do setor nos últimos três meses de 2019, impulsionado principalmente pelas vendas do Dia das Crianças, Black Friday e Fim de ano, refletiu na melhora da atividade em janeiro e fevereiro de 2020. 

 

Leia mais

Comércios em Parintins são investigados

 

“Além disso, teve a baixa de juros acionada pelo Governo Federal e o fato do Banco Central orientar os privados a flexibilizar os débitos de cartão de crédito com taxas menores e parcelamento para que os clientes não fossem negativados e perdessem a capacidade de consumo”, explicou Frota.

O economista Eduardo Souza reforçou que o setor comercial vem de um longo período de aquecimento de mercado com oferta de emprego e maior consumo.

“Em fevereiro, por exemplo, o comércio ficou aquecido pelo carnaval. As empresas de serviços e de fantasias foram as mais beneficiada com a data”, comentou. 

Ainda segundo o especialista, o polo industrial do Amazonas também ajudou a impulsionar o comércio local.

“Isso porque quando a indústria está bem, ela precisa contratar mão de obra e oferta vagas de emprego. Com isso, o comércio fica aquecido devido o aumento do poder de compra dos trabalhadores”, analisou Souza.

Volume de Vendas

Segundo a pesquisa, o volume do comércio varejista do Amazonas apresentou em fevereiro alta de 3,5% sobre janeiro.

O resultado foi o segundo mais expressivo entre os números contabilizados nos outros Estados brasileiros. A taxa mais elevada foi assinalada nem Tocantins (15,1%). 

Ainda de acordo com o IBGE, no comparativo com fevereiro do ano anterior, o setor também cresceu e registrou alta de 13,6%.

O indicador foi o melhor do país no período. A média nacional ficou em 4,7%. O pior desempenho foi no Ceará (-4,5%). 

Nos dois primeiros meses do ano, a atividade fechou com avanço acumulado de 12,3% frente ao mesmo período do ano passado. Já no agregado dos últimos 12 meses a alta chegou a 10,2%.

Varejo ampliado

Referente ao volume de vendas do comércio ampliado, que inclui as atividades de veículos, motos, partes e peças e de material de construção o desempenho foi expressivo em fevereiro com variação de 1,1% em relação ao mês anterior.  Na comparação com fevereiro de 2019, a receita nominal cresceu 14,7%.

A variação acumulada no ano foi a 15,2%. Já o indicador para os últimos doze meses avançou 11,1% .

Receita nominal

Segundo o IBGE, a receita nominal de vendas do Amazonas não poderia ser diferente e chegou a 2,7% em fevereiro deste ano.

Na comparação com igual mês do ano anterior, a receita apresentou crescimento expressivo, alcançando 21,4%. No acumulado do ano, a receita também cresceu (20,4%) e no acumulado de 12 meses, marcou 14,2%.

Leia também

CDL- Manaus

Amazonas1 TV

Publicado por Amazonas1

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias