Governo diz que não determinou o fechamento das empresas da ZFM
A + A -

Denúncias, sugestão de matérias e outros assuntos

27 de maio de 2020
Site auditado pelo

Redes Sociais

[email protected]

Governo diz que não determinou o fechamento das empresas da ZFM

Governador informou que está em tratativa com representantes comerciais do estado e também do setor produtivo em busca de normalizar as atividades econômicas no Amazonas

Governo diz que não determinou o fechamento das empresas da ZFM
Fábricas do Pólo Industrial de Manaus paralisam atividades por conta do coronavírus (Márcio Silva/Amazonas1)

O governador Wilson Lima afirmou na manhã desta sexta-feira, 27, que o Governo do Amazonas não determinou o fechamento das empresas da Zona Franca de Manaus (ZFM), mesmo com algumas companhias anunciando o encerramento das atividades por um período de tempo.

“Nós mantivemos os serviços essenciais, estamos o tempo todo tentando encontrar esse equilíbrio. Esse é o momento em que as pessoas, as autoridades, os empresários, o cidadão comum, toda a sociedade, tem que ter serenidade para que a gente possa enfrentar esse problema. Eu preciso da ajuda de todos, mas é preciso agir com responsabilidade”, comentou.

Segundo Wilson Lima, todas as determinações anunciadas por ele, foram baseadas nas recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS), do Ministério da Saúde (MS), sob a orientação dos técnicos de saúde do Estado do Amazonas.

“As decisões foram tomadas de forma muito prudente, responsável. Estou conversando com CDL, FCDL e demais instituições do comércio e também do setor produtivo para encontrar um caminho para resolver essa situação, de começar a voltar as atividades econômicas em algum momento, sem expor as pessoas e entendendo a subida da curva do coronavírus”, enfatizou o governador.

Empresas pararam

Entre as empresas da Zona Franca de Manaus (ZFM) que paralisaram as atividades por conta do coronavírus, estão as gigantes Samsung, Moto Honda e Yamaha.

Na terça-feira, 24, a Samsung emitiu nota informando que iria interromper o funcionamento até o dia 29 deste mês como medida de prevenção a pandemia da Covid-19.

Os funcionários foram afastados com licença remunerada.

Segundo o presidente do Centro da Indústria do Estado do Amazonas (Cieam), Wilson Périco, esse foi o primeiro caso de fechamento de uma fábrica do Polo Industrial de Manaus  (PIM) por causa da contaminação do vírus.

No mesmo dia, a Moto Honda e a Yamaha também anunciaram as paralisações das produções de motocicletas no estado.

A Moto Honda começou a interromper as atividades a partir dessa quinta-feira, 26, e a Yamaha deve parar a partir do dia 31 de março.

Ambas as fábricas terão retorno no dia 20 de abril.

A fábrica da Transire e outras do polo relojoeiro também já suspenderam as atividades por conta da pandemia.

Amazonas1 TV

Publicado por Amazonas1

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias