MENU

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Em 4 meses, vereadores de Manaus custaram mais de R$ 4 milhões à população

Com salário de mais de R$ 15 mil e auxílio do Cotão, de R$ 18 mil todo mês, vereadores receberam mais de R$ 4 milhões, de janeiro a abril
• Publicado em 08 de maio de 2021 – 13:00
Em 4 meses, vereadores de Manaus custaram mais de R$ 4 milhões à população
Na CMM, os 41 vereadores são aliados do prefeito de Manaus. Foto: Robervaldo Rocha/CMM

Manaus, AM – De janeiro a abril deste ano, os 41 vereadores da Câmara Municipal de Manaus (CMM) custaram mais de R$ 4 milhões ao bolso do contribuinte manauara, levando em consideração os vencimentos mensais dos parlamentares e a Cota de Exercício da Atividade Parlamentar (Ceap), o famoso ‘Cotão’.

Os dados foram levantados pelo Portal Amazonas1, com base nos documentos publicados no Portal da Transparência da Câmara Municipal de Manaus.

Todo mês, os vereadores recebem um salário bruto de R$ 15.031,76. Levando em consideração que são 41 parlamentares, a somatória resulta em R$ 616.302,16 – valor pago mensalmente. Com isso, de janeiro a abril, a CMM gastou R$ 2.465.208,64 com salários.

Além disso, os vereadores também têm direito a um auxílio, o ‘Cotão’, de R$ 18 mil por mês para custos com combustíveis, locação de veículos; com publicidade; com serviços gráficos; serviços contábeis; jurídicos, entre outros.

Só em quatro meses, os deputados gastaram, juntos, R$ 1.624.898,36 de verba do Cotão. Em janeiro, vale destacar, 12 parlamentares preferiram não mexer no recurso. Foram eles: Amom Mandel (Podemos); Eduardo Alfaia (PMN); Ivo Neto (Patriota); João Kennedy (PMN); Marcel Alexandre (Podemos); Marcelo Serafim (PSB); Raiff Matos (DC); Professor Samuel (PL); Wanderley Monteiro (Avante); Thaysa Lippy (PP); William Alemão (Cidadania) e Yomara Lins (PRTB).

Amom Mandel, inclusive, é o único que ainda não usou nada da verba, até abril. Esse assunto virou até polêmica entre os vereadores de oposição. William Alemão e Capitão Carpê chegaram a alfinetar Amom e justificaram por que razões usaram o Cotão nos meses seguintes.

No fim, a soma entre o salário dos vereadores e a verba utilizada da Ceap, até abril, contabiliza R$ 4.090.107,00 desembolsados pelo contribuinte de Manaus para manter os parlamentares.

Mais e menos usaram

Lissandro Breval e Robson Teixeira gastaram, cada um, R$ 54 mil em quatro meses. Custos foram voltados para combustível e aluguel de veículos, além de divulgação do trabalho parlamentar.

Os vereadores Raiff Matos e Wanderley Monteiro foram os que menos usaram a verba. No total, eles gastaram R$ 21.814,58 e R$ 22.650,14, respectivamente. Parlamentares usaram o recurso para custos com combustível, aluguel de veículos, telefonia móvel e assessoria técnica.

Valor X trabalho

O custo milionário está sendo pago, mas o trabalho dos vereadores não parece estar à altura. Nessa quinta-feira (6), o Portal Amazonas1 mostrou o flagra feito pelo fotojornalista Márcio Silva, no qual os parlamentares aparecem mais focados em mexer em seus aparelhos celulares do que estar atentos à sessão plenária que ocorria naquele momento. Teve até vereadora fazendo selfie.

Leia mais: Vereadores trocam debate na CMM pelas telas dos celulares

Já na semana passada, alguns outros vereadores chamaram atenção em razão de algumas ”pérolas” que soltaram ou apresentaram na CMM, mesmo diante da pandemia de covid-19, que ainda vem causando vítimas na capital. Entre as ”pérolas”, o vereador William Alemão fez uma dancinha do TikTok nas dependências da Casa Legislativa e a vereadora Glória Carrate (PL) debateu um beijo gay, que ocorreu no Big Brother Brasil no dia anterior.

Leia mais: Vereadores e suas pérolas na CMM: ônibus rosa, Big Brother, peido e impressão de foto com máscara

Esses e outros assuntos causaram bastante polêmica entre a população nos últimos dias. Para a dona de casa Marluce Gonzaga, de 53 anos, que mora a 15 anos no bairro Aleixo, zona centro-sul da cidade, o que falta esses vereadores é vergonha na cara.  “Esse pessoal que deveria estar cuidando do povo faz graça e ri na nossa cara. Ao invés de apresentarem algum projeto que ajude a população manauara, ficam criando bobagens e deveriam ter vergonha na cara de apresentar algo assim”, desabafou.

Já para o comerciante Dyfran da Silva, de 44 anos, o que parece é que eles não sabem o dever de um vereador. “Para gente parece que os vereadores estão brincando de administrar. Parece que eles não sabem o que estão fazendo”.

A reportagem perguntou nas redes sociais do Portal Amazonas 1, o que a população manauara está achando do trabalho desses vereadores.

Deputados

Leia mais: Deputados do AM custaram mais de R$ 15 milhões ao bolso do contribuinte em 2020

Na semana passada, o Portal AM1 mostrou que os deputados estaduais da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) custaram mais de R$ 15 milhões ao bolso do contribuinte, em todo o ano de 2020. A Casa Legislativa possui 24 parlamentares que, além dos vencimentos mensais de mais de R$ 25 mil, também recebem auxílio do Cotão, no valor de R$ 32.677,59.

 

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap