Manaus, 23 de abril de 2024
×
Manaus, 23 de abril de 2024

Cidades

Escola da zona Norte de Manaus recebe ameaças de ataque

O autor das mensagens, que diz ter sofrido bullying, citou o ataque ocorrido na escola Thomázia Montoro em São Paulo

Escola da zona Norte de Manaus recebe ameaças de ataque

Professores e alunos de escola na zona Norte de Manaus receberam ameaças via app de mensagens (Foto: Reprodução)

Manaus (AM) – Após a divulgação de uma ameaça de ataque à Escola Municipal Sérgio Augusto Pará Bittencourt, pais, responsáveis e os próprios alunos se reuniram em frente à instituição de ensino no Novo Israel (zona Norte de Manaus) na manhã desta segunda-feira (3). 

O princípio de pânico foi causado por postagens no Instagram, onde o usuário da conta ‘lolhaha1707’, que diz ter sofrido bullying, fala sobre os planos para um ataque à escola.

Nas postagens, o autor das mensagens cita o ataque ocorrido na escola Thomázia Montoro, em São Paulo, que deixou cinco pessoas feridas e uma professora, de 71 anos, morta no último dia 27.

“E eu entendo aquele mlk de 13 anos que esf4queou a professora, eu entendo ele, e vou reproduzir com todos os alunos, não vou falar o dia ou o mês, vocês só vão presenciar, se vocês acham que é mentira… tudo bem”, diz um trecho da publicação.

(Foto: Reprodução)

Outras mensagens, dessa vez assinadas por ‘dc_lol_hah’ dá a confirmar que os ataques não são falsos e que será o cúmplice de ‘lolhaha1707’.

“Oi aqui é o amg do outro mlk que vai estar no mass4cre… já sofri muito bullying também e descontar essa raiva nos outros vai me ajudar (…) não vamos falar quando vamos fazer. Ainda estamos planejando, mas somos alunos normais da escola, vocês nunca vão saber quem somos, mas já sabem o que vamos fazer”, postou o perfil. Outro trecho fala “a sapb vai ficar famosa (nos aguarde)”.

Autoridades apuram o caso

A Secretaria Municipal de Educação (Semed), por meio de nota, informou que está apurando o caso. “A ameaça se deu, por meio das redes socais, que é administrada por um grupo de alunos, os quais já estão sendo identificados para a comunicação do ocorrido aos pais ou responsáveis”, diz a nota.

A secretaria informa também que um boletim de ocorrência já foi feito na Delegacia Especializada em Crimes Cibernéticos para a derrubada da página.

“Para garantir a segurança da comunidade escolar, a Polícia Militar (PM) passará o dia na escola, assim como o Centro de Operações em Segurança Escolar (COSE). As aulas seguem normalmente”, registrou a Semed.

Em Maués

Na última sexta-feira (31 de março) três alunos foram apreendidos na Escola Estadual Cívico Militar Profª Santina Felizola pela Polícia Militar no município de Maués, a 258 quilômetros de Manaus. Os jovens picharam nas paredes da escola ameaças a professores e alunos, o que disparou o gatilho de um suposto ataque. A direção da escola, então, acionou a PM e o Conselho Tutelar de Maués – que apreenderam o trio.

Em nota, a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) informou que a gestão escolar registrou um Boletim de Ocorrência (BO) e segue à disposição das autoridades policiais que investigam o caso. Os adolescentes foram levados para a 48ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Maués.

Ameaça direta

Em outubro de 2022, um adolescente, de 17 anos, foi apreendido por envolvimento em um ato infracional, semelhante ao crime de terrorismo, após professores e alunos de uma escola da rede estadual receberem ameaças de morte por meio de aplicativo de mensagens. Uma das mensagens fazia ameaça direta a um pedagogo da escola.

(Foto: Reprodução)

Agentes da Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (DEAAI) foram até a casa do menor, no bairro Colônia Terra Nova (zona Norte), e apreenderam anotações com a data de um possível ataque terrorista. O adolescente admitiu e confessou ser o responsável pelas ameaças e afirmou que pertencia a “grupos de terrorismo”.

LEIA MAIS: